Magazine Luiza lucra R$ 89 milhões no 2º trimestre, prevê dobrar logística até 2023

A varejista teve uma disparada causada pelas vendas nas lojas físicas com a flexibilização das medidas de isolamento.

Redação
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


O Magazine Luiza passou de prejuízo para lucro no segundo trimestre, uma vez que a disparada das vendas nas lojas físicas com a flexibilização das medidas de isolamento reforçou o faturamento das operações online.

De abril a junho, as vendas totais do grupo cresceram 60,5%, para R$ 13,7 bilhões, refletindo aumento de 46,4% no e-commerce e de 111,6% nas lojas físicas.

O relatório cita números da consultoria GFK, segundo os quais a participação de mercado do Magazine Luiza no trimestre subiu 3,7 pontos percentuais sobre um ano antes.

No trimestre, o resultado operacional da empresa medido pelo Ebitda (lucro antes de impostos, juros, depreciação e amortização) ajustado cresceu 209% ano a ano, para R$ 455,4 milhões, com avanço de 2,5 pontos percentuais na margem. O Magazine Luiza teve de abril a junho lucro líquido ajustado atingiu R$ 89 milhões, ante prejuízo de R$ 62 milhões um ano antes.

EXPANSÃO LOGÍSTICA

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Além dos resultados trimestrais, o grupo varejista anunciou hoje (12) que pretende dobrar sua área de logística de entregas até 2023 para 2 milhões de metros quadrados, com 450 centros de distribuição e a inauguração de mais 341 lojas. “Isso é necessário para que consigamos reduzir os prazos de entrega e melhorar o serviço”, disse o presidente-executivo do Magazine Luiza, Frederico Trajano, à Reuters, prometendo que a companhia terá a maior cobertura logística do país no segmento de comércio eletrônico.

No prazo de dois anos, a empresa prevê elevar de 185 para 450 os hubs logísticos e centros de distribuição, enquanto o total de lojas subirá de 1.339 para 1.680 lojas. (Com Reuters)


Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: