Pagamento integral de precatórios em 2022 ameaça todo o governo e não só Bolsa Família, diz Guedes

Ministro admitiu que o governo já redigiu esboço de PEC para instituir uma nova dinâmica de pagamento com escalonamento

Redação
Compartilhe esta publicação:
REUTERS/Adriano Machado
REUTERS/Adriano Machado

Ministro admitiu que o governo já redigiu esboço de PEC para instituir uma nova dinâmica de pagamento com escalonamento

Acessibilidade


O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou hoje (3) que o pagamento integral dos precatórios calculados para 2022, da ordem de R$ 90 bilhões, atingiria as despesas do governo integralmente e não só o programa Bolsa Família.

Ao participar de seminário sobre o tema promovido pelo Poder 360, ele afirmou que o governo funciona com um orçamento de R$ 96 bilhões e, por isso, a conta de precatórios para o próximo ano é considerada um “meteoro”.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Ele também admitiu que o governo já redigiu esboço de PEC (Proposta de Emenda à Constitucional) para instituir uma nova dinâmica de pagamento para os precatórios, que tradicionalmente abarcam indenizações, benefícios e devolução de tributos em derrotas definitivas sofridas pelo governo na Justiça.

Segundo Guedes, a ideia é que o pagamento dos super precatórios, de mais de R$ 66 milhões, seja escalonado, com entrada mais nove parcelas. Por outro lado, o pagamento integral de causas de até 60 salários mínimos será garantido, acrescentou ele. (com Reuters)

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: