Pelosi sugere juntar planos de infraestrutura e de investimentos para destravar pacote de ajuda a economia de Biden

A combinação das duas iniciativas criou fissuras entre as alas progressistas e moderadas do Partido Democrata, que controla ambas as casas do Congresso

Redação
Compartilhe esta publicação:
Anna Moneymaker/Getty Images
Anna Moneymaker/Getty Images

A presidente da Câmara, Nancy Pelosi, fala em sua coletiva de imprensa semanal no edifício do Capitólio em Washington, EUA

Acessibilidade


A presidente da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, disse a parlamentares ontem (15) que havia pedido a um comitê da Casa a aprovação de um plano de US$ 1 trilhão de infraestrutura e um pacote de investimentos de US$ 3,5 trilhões, em um aparente esforço para remendar divisões que ameaçam as prioridades do presidente Joe Biden no Legislativo.

O Senado norte-americano aprovou tanto o pacote de infraestrutura quanto a primeira versão de um plano separado com investimento em novos programas domésticos. Mas o preço combinado das duas iniciativas criou fissuras entre as alas progressistas e moderadas do Partido Democrata, que controla ambas as casas do Congresso com margens estreitas.

LEIA TAMBÉM: ‘Sobe no boato e cai no fato’: 7 rumores que mexeram com o mercado

Nove democratas moderados disseram na semana passada que não iriam apoiar a resolução de US$ 3,5 trilhões até que o projeto de infra-estrutura, que passou no Senado com apoio bipartidário, se torne lei. Parlamentares progressistas haviam dito que o plano de investimentos precisaria passar primeiro, embora provavelmente não fique pronto até o próximo mês. Qualquer uma das alas pode travar a aprovação de ambos os pacotes.

Ontem (15), Pelosi sugeriu amarrar os dois projetos em uma carta aos democratas da Câmara, e escreveu que “Eu pedi ao Comitê de Regras que explore a possibilidade de um regulamento que avance tanto a resolução orçamentária quanto o pacote de infraestrutura”.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A Câmara deve avaliar a resolução orçamentária ao retornar do recesso de verão no dia 23 de agosto. A aprovação pode liberar o caminho para que os parlamentares aprovem projetos para financiar prioridades como medidas de combate às mudanças climáticas e o acesso universal à pré-escola utilizando um processo chamado de reconciliação, que poderia prevenir um bloqueio dos republicanos.

A carta de Pelosi diz que sua abordagem “pode nos colocar no caminho para avançar o pacote de infraestrutura e o projeto de reconciliação”. (Com Reuters)

 

 

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: