BC chinês promete proteger consumidores em meio a dificuldades da Evergrande

O BC da China não fez menção à Evergrande no comunicado publicado em seu site, que continha apenas uma linha sobre habitação.

Redação
Compartilhe esta publicação:
REUTERS/Jason Lee
REUTERS/Jason Lee

O BC da China não fez menção à Evergrande no comunicado publicado em seu site, que continha apenas uma linha sobre habitação

Acessibilidade


O banco central da China prometeu proteger os consumidores expostos ao mercado imobiliário hoje (27) e injetou mais dinheiro no sistema bancário, o sinal mais claro até agora de que as autoridades podem tomar medidas para conter os riscos representados pela incorporadora chinesa Evergrande.

Antes referência de uma era de empréstimos e construções na China, a Evergrande agora se tornou a fachada da crise das dívidas de incorporadoras, que deixou os investidores preocupados com sua exposição.

O Banco do Povo da China não fez menção à Evergrande no comunicado publicado em seu site, que continha apenas uma linha sobre habitação e promessas de tornar sua política monetária flexível, direcionada e adequada.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Mas, em um momento delicado para a incorporadora mais endividada do mundo, sua promessa de “proteger os direitos legítimos dos consumidores de habitação” sugere o tipo de resposta que os mercados já começavam a esperar.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A declaração do banco central foi emitida após a reunião do Comitê de Política Monetária do terceiro trimestre. Seus comentários sobre habitação vieram em linha com comentários da liderança da Evergrande que apontam para os esforços de contenção e priorização de pequenos investidores em relação aos detentores estrangeiros de dívidas da Evergrande.

“Esperamos que qualquer impacto no sistema bancário seja administrável e que o governo se concentre nas consequências sociais de unidades habitacionais inacabadas”, disse Sheldon Chan, que administra a estratégia de títulos de crédito da T. Rowe Price na Ásia.

“O evento potencial de crédito da Evergrande, em nossa opinião, é parte de um teste de ‘sobrevivência do mais apto’ no setor imobiliário da China”, disse Linan Liu, estrategista do Deutsche Bank, em nota a clientes.

“Permitir saídas ordenadas de participantes mais fracos no setor imobiliário, embora doloroso, é necessário para melhorar as condições gerais de alavancagem no setor e trazer um pouso suave.” (com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: