Ações da Embraer sobem 12% após encomenda de táxis aéreos pela Bristow

Às 12h07, horário de Brasília, as papéis do Grupo Ultra (UGPA3) subiam 9%, por conta do processo de sucessão de seus principais executivos

Artur Nicoceli
Compartilhe esta publicação:
Manusapon Kasosod/Getty Images
Manusapon Kasosod/Getty Images

Após forte queda no início da semana, Ibovespa respira e opera em leve alta de 1,22%, a 113.656 pontos, às 12h06, horário de Brasília

Acessibilidade


Nesta manhã, a Embraer (EMBR3) anunciou que o Bristow Group encomendou cem eVTOL (aeronaves elétricas de pouso e decolagem vertical) com entregas previstas para começar em 2026. A responsável pela produção será a subsidiária Eve Urban Air Mobility. Essa operação puxou as ações da companhia brasileira para cima. Às 12h04, horário de Brasília, os papéis subiam 11,50%, cotados a R$ 23,75.

Phil Soares, chefe de análise de ações da Órama, também acredita que a Gol (GOLL4) foi, de certa forma, responsável pela alta nos papéis da Embraer, já que a companhia informou ontem que pretende comprar ou arrendar 250 aeronaves desse tipo com a companhia irlandesa Avolon.

Em segundo lugar entre os principais destaques desta quarta-feira estão as ações da Ultra (UGPA3), com alta de 8,97%, a R$ 15,92 O grupo anunciou, na noite de ontem (22), o início de processo de sucessão de seus principais postos executivos e mudança na presidência de sua maior unidade de negócios, a rede de postos de combustíveis Ipiranga.

A companhia afirmou em fatos relevantes ao mercado que o vice-presidente comercial da Ipiranga, Leonardo Remião Linden, foi eleito novo presidente-executivo da rede, no lugar de Marcelo de Araújo, que assumirá a diretoria executiva corporativa e de participações da holding.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A Ultrapar informou ainda que o atual presidente do conselho de administração da holding, Pedro Wongtschowski, será substituído pelo conselheiro Marcos Marinho Lutz quando seu mandato se encerrar, em abril de 2023.

Bruno Madruga, sócio e head de renda variável da Monte Bravo, afirma que “as mudanças trouxeram uma surpresa e o mercado aceitou muito bem a reestruturação, que tem o objetivo de mostrar que [a companhia] pretende crescer ainda mais ao longo do tempo.”

A Usiminas (USIM5) completa o pódio das maiores altas na manhã desta quinta-feira. Os papéis da companhia subiam 7,41%, a R$ 16,37, na esteira da recuperação dos preços do minério de ferro.

Os contratos futuros da commodity ampliaram os ganhos após algumas notícias positivas sobre o grupo chinês Evergrande. O minério de ferro de Dalian em janeiro fechou em alta de 3,9%, a 667 iuanes (US$ 103,31) por tonelada, após atingir 685,50 iuanes (US$ 106,16), o mais alto desde 16 de setembro. O contrato de outubro da Bolsa de Cingapura, no entanto, recuou 1,3%, para US$ 106,35 a tonelada.

Às Xh, horário de Brasília, o Ibovespa operava em leve alta de 1,22%, a 113.656 pontos. Segundo análise do time de research da Ativa Investimentos, o índice está “refletindo os mercados no mundo, que seguem em recuperação pelo terceiro dia seguido, após o estresse no pregão da última segunda-feira.” O Ibovespa fechou a primeira sessão da semana em queda de 2,33%, a 108.843 pontos.

(Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: