Ibovespa abre em alta após bateria de dados econômicos domésticos

O dólar recua ante o real e é negociado a R$ 5,39.

Iasmin Paiva
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


O Ibovespa abre o último pregão de setembro (30) em alta de 0,42%, a 111.573 pontos, por volta das 10h17, horário de Brasília. Na pauta dos investidores, estão indicadores econômicos domésticos, como a taxa de desemprego e as informações do relatório de inflação do Banco Central. No contexto internacional, o foco é a decisão do Congresso norte-americano sobre o orçamento do país para o fim do ano.

Entre os números do dia, está a taxa de desemprego de 13,7% entre maio e julho informada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta quinta-feira. A mediana das previsões em pesquisa da agência Reuters era de que a taxa ficaria em 13,9% no período.

Além disso, segundo o RTI (Relatório Trimestral de Inflação), o Banco Central piorou a estimativa para o desempenho das transações correntes neste ano a um déficit de US$ 21 bilhões, ante superávit de US$ 3 bilhões, projetado em junho. Para 2022, a instituição estima um déficit de US$ 14 bilhões.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

No relatório, o BC informou que elevou a projeção sobre o crescimento do crédito no país a 12,6% este ano. A projeção anterior, de junho, era de 11,1%. Já a expectativa para o crédito às famílias teve alta, de 13,5% de expansão para 16,2% em 2021. Para as empresas, a estimativa de avanço de 8% foi mantida.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A autarquia projetou o crescimento econômico para 2022 em 2,1% e elevou ligeiramente a alta prevista para este ano, de 4,6%, estimada em junho, para 4,7%. O BC destacou que o ciclo de elevação da taxa básica de juros irá afetar a atividade no ano que vem

O dólar recua frente ao real nesta manhã. Às 10h17, a divisa norte-americana caía 0,60%, a R$ 5,3974.

As Bolsas nos Estados Unidos apontam para uma abertura em alta, após divulgação de dados econômicos do país. Na terceira estimativa do indicador, o PIB do país avançou 6,6% no segundo trimestre, ante os três meses anteriores. Os dados do Departamento do Comércio vieram em linha com as estimativas do mercado.

O Departamento do Trabalho, por sua vez, registrou 362 mil pedidos de auxílio-desemprego na semana até o dia 25 de setembro, ante 351 mil solicitações na semana anterior. O número ficou acima da projeção de 335 mil registros feita por economistas da Refinitiv.

Hoje também é o último dia para o Congresso norte-americano votar em um orçamento de curto prazo, voltado ao financiamento do governo até 3 de dezembro, e assim evitar um shutdown (a paralisação das atividades, no termo em inglês).

“Lideranças da oposição continuam insistindo que democratas devem suspender o teto sem votos republicanos, enquanto democratas resistem ao caminho, uma vez que os limitaria de usar a ferramenta mais vezes ao longo do ano para aprovação de outros projetos fiscais. O time de política internacional da XP não espera avanços nessa pauta até mais perto de meados de outubro”, afirmou Paula Zogbi, analista de investimentos da Rico.

As Bolsas asiáticas fecharam o dia majoritariamente em queda, levando em conta o resultado da atividade industrial na China. O PMI (Índice de Gerentes de Compras, na sigla em inglês) oficial chinês ficou em 49,6 em setembro, ante 50,1 em agosto, segundo a Agência Nacional de Estatísticas, a primeira contração desde fevereiro de 2020.

Segundo a agência, o número foi provocado pelas restrições ao uso de eletricidade no país e aos elevados preços dos insumos. Por outro lado, os serviços voltaram a se expandir com a redução dos surtos de Covid-19, oferecendo algum alívio à segunda maior economia do mundo.

Mas a crise da chinesa Evergrande continua no radar. A incorporadora deixou de pagar os juros de títulos offshore cujo prazo venceu na véspera, conforme dois detentores de títulos à Reuters. Foi a segunda vez em uma semana que a empresa deixou de honrar obrigações, embora tenha feito pagamento parcial a alguns investidores domésticos nesta quinta-feira.

O Hang Seng, de Hong Kong, desvalorizou 0,36%; o BSE Sensex, de Mumbai, fechou em queda de 0,48%; e o Shanghai, na China, subiu 0,90%; no Japão, o índice Nikkei recuou 0,31%.

As ações europeias operam sem direção definida nesta sessão, enquanto investidores da região acompanham dados econômicos globais. A economia britânica cresceu mais do que o calculado anteriormente no segundo trimestre, o PIB (Produto Interno Bruto) do país cresceu 5,5% no período, segundo a Agência Nacional de Estatísticas, ante estimativa preliminar de expansão de 4,8%.

O Stoxx 600 sobe 0,32%; enquanto o CAC 40 valoriza 0,02% na França; na Itália, o FTSE MIB é negociado em alta de 0,01%; na Alemanha, por sua vez, o DAX recua 0,24%; enquanto o FTSE 100 avança 0,17% no Reino Unido.

No mercado de commodities, os contratos futuros do minério de ferro de Dalian saltaram para uma máxima de três semanas nesta quinta-feira, depois que o Fortescue Metals Group interrompeu as operações de mineração em um projeto de Pilbara, enquanto as esperanças de melhora na demanda chinesa no quarto trimestre forneceram mais suporte. O minério de ferro de janeiro na Bolsa de Dalian, na China, fechou em alta de 5,4%, a 721,50 iuanes (US$ 111,58) a tonelada.

Enquanto isso, os preços do petróleo recuam, com o aumento dos estoques de petróleo bruto dos EUA e o dólar em alta. Às 10h00, o petróleo Brent caía 1,50%, a US$ 76,92 o barril, enquanto o WTI recuava 1,42%, a US$ 73,77 o barril. (com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: