Ibovespa abre no vermelho após resultado negativo do PIB no segundo trimestre

O dólar recua ante o real ante dados de emprego nos EUA e recuo da economia doméstica.

Iasmin Paiva
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


O Ibovespa opera em queda na abertura do pregão de hoje (1°), perdendo 0,13%, a 118.625 pontos perto das 10h12, horário de Brasília, repercutindo o resultado do PIB (Produto Interno Bruto) do segundo trimestre. Enquanto isso, os investidores globais acompanham números divulgados hoje sobre a saúde do mercado de trabalho nos Estados Unidos, além de dados sobre a produção industrial ao redor do mundo.

O PIB brasileiro teve queda de 0,1% no segundo trimestre em relação aos três meses anteriores, segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgados nesta quarta-feira, ante crescimento de 1,2% no primeiro trimestre. A expectativa em pesquisa da agência Reuters era de um crescimento de 0,2% no segundo trimestre. Na comparação com o mesmo período de 2020, o PIB registrou expansão de 12,4%, ante expectativa de aumento de 12,8%.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Segundo Étore Sanchez, economista-chefe da Ativa Investimentos, o resultado foi influenciado pelos números do setor agropecuário e pela FBCF (Formação Bruta de Capital Fixo). Enquanto o setor de serviços, que tem a maior contribuição no PIB, subiu 0,7% no trimestre. “Evidentemente, o resultado atribui um viés baixista para a nossa expectativa de crescimento de 4,6% em 2021”, concluem.

A atividade industrial brasileira, por sua vez, registrou queda em agosto. Com o PMI (Índice de Gerentes de Compras) calculado a 53,6, ante 56,7 em julho, quando chegou a uma máxima em cinco meses, segundo dados divulgados do IHS Markit.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O dólar recua frente ao real nesta quinta-feira, com investidores digerindo dados de emprego nos EUA e o crescimento econômico menor no Brasil. Às 10h12, a divisa era negociada em queda de 0,28%, a R$ 5,1554.

Os futuros dos índices de ações dos EUA apontam para abertura em alta nesta manhã após a divulgação do Relatório Nacional de Emprego ADP, uma síntese dos postos de trabalho criados no setor privado do país. Segundo o documento, os EUA criaram 374 mil novas vagas em agosto, abaixo das projeções de economistas da Refinitiv, que calculavam a criação de 613 mil empregos. o resultado veio acima da medição de julho, que mostrou 326 mil novas vagas.

As ações europeias operam em alta nesta manhã, conforme os investidores acompanham importantes indicadores de produção industrial na região.

A pesquisa PMI (Índice de Gerentes de Compras, na sigla em inglês) registrou forte crescimento industrial na zona do euro em agosto, apesar de uma leve desaceleração na comparação mês a mês. O PMI final de indústria do IHS Markit caiu a 61,4 em agosto frente 62,8 em julho, em linha com a preliminar de 61,5. Já no Reino Unido, o indicador recuou a 60,3 em agosto, ante 60,4 de julho, seu nível mais baixo desde fevereiro.

Nesta manhã, o Stoxx 600 sobe 0,70%; na Alemanha, o DAX avança 0,38%; o CAC 40 valoriza 1,38% na França; na Itália, o FTSE MIB é negociado em alta de 0,95%; enquanto no Reino Unido, o FTSE 100 cresce 0,76%.

As Bolsas asiáticas fecharam majoritariamente no azul, apesar da atividade industrial da China registrar contração em agosto pela primeira vez em quase um ano e meio. O PMI do Caixin/Markit caiu a 49,2 no mês passado, de 50,3 em julho, abaixo da marca de 50 que separa crescimento de contração. O resultado também ficou abaixo da expectativa em pesquisa da Reuters de 50,2.

O índice Shanghai, da China, subiu 0,65% no dia; o Hang Seng, de Hong Kong, avançou 0,58%; o BSE Sensex, de Mumbai, fechou em baixa de 0,37%; enquanto no Japão o índice Nikkei valorizou 1,29%.

Os contratos futuros do minério de ferro negociados na China recuaram nesta quarta-feira, pressionados pela fraqueza no mercado à vista em momento em que as restrições à produção de aço em todo o país frustram as perspectivas de retomada da demanda. O contrato de setembro do minério de ferro fechou o dia cotado a 880 iuanes por tonelada. A referência do minério de ferro na bolsa de Dalian, para entrega em janeiro, fechou em queda de 7,8%, a 765 iuanes por tonelada.

Os preços do petróleo operam em alta nesta quarta-feira, antes da reunião da Opep+, grupo dos principais produtores da commodity. Pablo Spyer, economista-sócio da XP Investimentos, explica que “está todo mundo na expectativa de que eles possam diminuir a produção do petróleo por conta da variante Delta da Covid-19”.

Por volta das 9h50, os futuros do petróleo Brent cresciam 0,21%, para US$ 71,78 o barril, enquanto os futuros do WTI avançavam 0,16%, para US$ 68,61 o barril. (com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: