Ministério da Economia mantém projeção de PIB e piora inflação para 2021 e 2022

A perspectiva de alta no PIB segue sendo de 5,3% este ano e de 2,5% no ano que vem.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Adriano Machado/Reuters
Adriano Machado/Reuters

Sede do Ministério da Economia em Brasília (DF)

Acessibilidade


A Secretaria de Política Econômica (SPE) do Ministério da Economia piorou hoje (16) suas projeções oficiais para a inflação neste ano e no próximo, ao mesmo tempo em que manteve sua estimativa para o crescimento da economia nos dois exercícios.

A perspectiva de alta no Produto Interno Bruto (PIB) segue sendo de 5,3% este ano e de 2,5% no ano que vem. Para a inflação medida pelo IPCA, a estimativa subiu para 7,9% em 2021, de 5,9% antes, e 3,75% em 2022, contra 3,5% no boletim anterior, publicado em julho.

LEIA TAMBÉM: IGP-10 recua em setembro com queda do minério de ferro, mas pressão aumenta para consumidor, diz FGV

O centro da meta de inflação é de 3,75% neste ano e 3,5% no próximo, nos dois casos com margem de tolerância de 1,5 ponto para mais ou para menos.

Para o INPC acumulado neste ano –que serve de parâmetro para a correção do salário mínimo e de uma série de despesas previdenciárias no orçamento do ano que vem – a conta foi a 8,4%, de 6,20% anteriormente. O Ministério da Economia já havia divulgado que cada 1 ponto de elevação no INPC implicava aumento de cerca de R$ 8 bilhões nas despesas públicas obrigatórias. (Com Reuters)

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

 

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: