Produção manufatureira dos EUA arrefece com força em agosto

Com crescimento 50% menor que o esperado, setor foi impactado pelo furacão Ida e escassez de matérias-primas.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Science in HD/Unsplash
Science in HD/Unsplash

Com crescimento 50% menor que o esperado, atividade manufatureira norte-americana foi impactada pelo furacão Ida e escassez de matérias-primas

Acessibilidade


A produção nas fábricas dos Estados Unidos desacelerou mais do que o esperado em agosto em meio a problemas provocados pelo furacão Ida e pela escassez de matérias-primas e de mão de obra conforme a pandemia de Covid-19 se arrasta.

A produção manufatureira aumentou 0,2% no mês passado, informou o Federal Reserve hoje (15). O dado de julho foi revisado para mostrar alta de 1,6%, em vez do ganho de 1,4% informado antes.

VEJA TAMBÉM: Indústria e varejo da China enfraquecem em agosto com problemas causados pela Covid-19

Economistas consultados pela Reuters projetavam ganho de 0,4% da produção manufatureira.

A falta de matérias-primas junta-se à mais recente onda de infecções pela variante Delta do coronavírus, principalmente no Sudeste Asiático, além do congestionamento em portos da China.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Parte da desaceleração na manufatura reflete a mudança dos gastos de bens de volta para serviços por causa da vacinação contra a Covid-19.

A manufatura, que responde por 11,9% da economia dos EUA, permanece sustentada com as empresas buscando reabastecer estoques depois que eles foram esgotados no primeiro semestre do ano. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: