Vibra Enegia e governo do Espírito Santo contratam BNDES para estruturar venda da ES GÁS

A companhia é responsável pela distribuição do gás natural canalizado no estado.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Sergio Moraes/Reuters
Sergio Moraes/Reuters

O BNDES coordenará o projeto, que visa a desestatização da empresa, durante todas as fases

Acessibilidade


A Vibra Energia (ex-BR Distribuidora) e o governo do Espírito Santo contrataram hoje (24) o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) para estruturar a venda conjunta de ações da ES GÁS (Companhia de Gás do Espírito Santo), informou o banco em nota à imprensa.

Criada em 2018, a ES Gás é uma empresa de economia mista em que o Espírito Santo detém 51% do capital votante e a Vibra Energia os demais 49%. A companhia capixaba é responsável pela distribuição do gás natural canalizado no estado, atuando em diversos segmentos, totalizando mais de 60 mil unidades consumidoras.

LEIA TAMBÉM: Energisa contrata financiamento de R$ 166 milhões com BNDES para transmissora em Tocantins

O BNDES coordenará o projeto, que visa a desestatização da empresa, durante todas as fases, que compreendem estudos e modelagem econômico-financeira, audiência pública, realização do leilão e assinatura do contrato entre o setor público e o parceiro privado.

“A Vibra e o estado do Espírito Santo pretendem, por meio da contratação do BNDES, realizar processo de desestatização da ES GÁS, com a venda em conjunto de ações na referida companhia, o que deve trazer uma nova perspectiva de desenvolvimento das atividades de Gás no estado, alinhada às novas iniciativas de crescimento do setor”, disse em nota o diretor comercial de B2B da Vibra Energia, Bernardo Kos Winik.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“Vale destacar que o processo em questão contempla a realização de estudos para elaboração de modelagem de venda das ações, os quais, quando concluídos, serão oportunamente submetidos à deliberação do Conselho de Administração da Vibra.” (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: