Atividade de serviços da China volta a crescer em setembro, mostra PMI

O indicador subiu a 53,4 de 46,7 em agosto, afastando-se da mínima vista desde o ápice da pandemia no ano passado.

Redação
Compartilhe esta publicação:
REUTERS/Thomas Peter
REUTERS/Thomas Peter

O indicador subiu a 53,4 de 46,7 em agosto, afastando-se da mínima vista desde o ápice da pandemia no ano passado

Acessibilidade


A atividade no setor de serviços da China voltou a crescer em setembro uma vez que diminuiu um grande surto de Covid-19 na província de Jiangsu, mostrou a pesquisa do PMI (Índice de Gerentes de Compras, na sigla em inglês) do Caixin/Markit hoje (8).

O PMI de serviços do Caixin/Markit subiu a 53,4 de 46,7 em agosto, afastando-se da mínima vista desde o ápice da pandemia no ano passado. A marca de 50 separa crescimento de contração.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

O resultado da pesquisa, que foca mais em empresas menores nas regiões costeiras, está em linha com o resultado de um levantamento oficial da semana passada que também mostrou que o setor de serviços voltou a crescer.

Analistas dizem que o setor de serviços, que demorou mais para se recuperar da pandemia do que a indústria, é mais vulnerável a surtos esporádicos de Covid-19 no país.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“Diante disso, nos próximos meses, o governo deveria se focar em melhorar a prevenção à pandemia e controlar e aliviar a pressão do lado da oferta”, afirmou Wang Zhe, economista sênior do Caixin Insight Group.

Os subíndices de novos negócios, preços cobrados e emprego se recuperaram para território expansionista em setembro, embora os novos negócios para exportação tenham encolhido de novo, tocando a mínima em sete meses. (com Reuters)

Compartilhe esta publicação: