Auxílio Brasil terá aumento de 20% e benefício transitório seguirá responsabilidade fiscal

Programa será viabilizado pela aprovação da PEC dos Precatórios

Redação
Compartilhe esta publicação:
Adriano Machado/Reuters
Adriano Machado/Reuters

Aumento serve para que nenhuma família beneficiária do Auxílio Brasil receba menos de R$ 400

Acessibilidade


O ministro da Cidadania, João Roma, afirmou hoje (20) que o Auxílio Brasil –como foi rebatizado o Bolsa Família— terá um aumento de 20%, e que o governo segue engajado em estruturar, junto com Congresso, um benefício transitório extra que funcione até dezembro do ano que vem e que fique dentro das regras fiscais.

Em rápida fala à imprensa no Palácio do Planalto, Roma pontuou que o objetivo desse pagamento extra será de fazer com que nenhuma família beneficiária do Auxílio Brasil receba menos de R$ 400.

LEIA TAMBÉM: BC aponta necessidade de política monetária mais apertada

De acordo com o ministro, esse benefício será viabilizado pela aprovação da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) dos Precatórios. (Com Reuters)

</cemter

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.
Compartilhe esta publicação: