Criptomoedas levam 7 norte-americanos à lista de bilionários dos EUA

Juntos, os bilionários de moedas digitais têm uma fortuna acumulada de US$ 55,1 bilhões.

Artur Nicoceli e Mariangela Castro
Compartilhe esta publicação:

Os irmãos Cameron Winklevoss e Tyler Winklevoss, ambos de 40 anos e cofundadores da exchange Gemini, integram a lista

Acessibilidade


O boom das criptomoedas refletiu a nova lista de pessoas mais ricas da Forbes nos EUA. Dentre os sete norte-americanos mais endinheirados vindos do segmento, seis estrearam o rol financeiro da revista nesta edição. Juntos, eles têm uma fortuna acumulada de US$ 55,1 bilhões.

O protagonista é Sam Bankman-Fried, de 29 anos, fundador e CEO da FTX, uma exchange norte-americana. Ele também gerencia ativos por meio da gestora Alameda Research. A fortuna é estimada em US$ 22,5 bilhões. Bankman-Fried ocupa a 32º posição entre os norte-americanos mais ricos.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Em segundo lugar está Brian Armstrong, de 38 anos, CEO da plataforma de criptomoedas Coinbase. A companhia realizou um IPO na Nasdaq em 15 de abril, e a operação movimentou US$ 86 bilhões, a maior listagem da história da bolsa. Desde a oferta, porém, os papéis da companhia já recuaram 26,79%. A fortuna de Armstrong é estimada em US$ 11,5 bilhões.

No pregão de ontem (7), os BDRs da Coinbase (C2OI34) fecharam a R$ 55,00.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Chris Larsen, de 61 anos, é o terceiro norte-americano mais rico. A estimativa é que a fortuna some US$ 6 bilhões. Ele é cofundador do blockchain Ripple, que possui a XRP como moeda digital principal. Segundo o site de atividades comerciais CoinMarketCap, às 10h29, horário de Brasília, a cripto estava cotada a US$ 1,07, com baixa de 0,34%. A riqueza de Larsen também é fruto do seu trabalho como investidor-anjo em startups do Vale do Silício

Os irmãos Cameron Winklevoss e Tyler Winklevoss, ambos de 40 anos e cofundadores da exchange Gemini, também integram a lista dos mais ricos dos EUA. Segundo o levantamento da Forbes, a companhia processa cerca de US$ 200 milhões em negociações diariamente. Tyler é o CEO e Cameron é o presidente da Gemini. Eles também são conhecidos por serem ex-remadores olímpicos, e por terem acusado Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, de roubar a ideia de criação de uma rede social. Eles usaram parte do valor de US$ 65 milhões obtidos em acordo judicial para investir em bitcoin. Os irmãos Winklevoss possuem a fortuna avaliada em US$ 8,6 bilhões.

Conheça quem são os sete bilionários do universo de criptomoedas:

  • Sam Bankman-Fried

    Fortuna: US$ 22,5 bilhões

    O bilionário mais rico do mundo das criptomoedas é estreante na lista Forbes 400. Bankman-Fried viu seu patrimônio quase dobrar com o negócio de US$ 900 milhões da FTX. A maior parte de sua riqueza está vinculada aos tokens (FTT) da exchange.

    Reprodução / Forbes
  • Brian Armstrong

    Fortuna: US$ 11,5 bilhões

    Outro estreante, Armstrong é CEO e cofundador da maior bolsa de criptografia dos EUA, a Coinbase. Sua empresa tem aumentado de forma constante seu patrimônio, principalmente após o IPO. Armstrong possui cerca de 19% das ações da Coinbase.

    Steven Ferdman/Getty Images
  • Chris Larsen

    Fortuna: US$ 6 bilhões
    Fortuna em 2020: US$ 2,7 bilhões

    Único veterano da lista, o cofundador e presidente da Ripple aumentou sua fortuna em US$ 3,3 bilhões, com o crescimento do token XRP. Larsen também enfrenta uma batalha legal com o órgão regulador do mercado de capitais norte-americano, a SEC, que acusa Ripple de violar as leis da comissão.

    Reprodução / Forbes
  • Cameron Winklevoss e Tyler Winklevoss

    Fortuna: US$ 4,3 bilhões cada

    Em abril, os gêmeos fundadores da bolsa de criptomoedas Gemini apareceram na capa da revista de Bilionários Mundiais da Forbes 2021. Os dois são novatos na lista Forbes 400. Seu token “Merchants of the Metaverse” arrecadou US$ 333.333 em um leilão, em sua plataforma de arte digital, Nifty Gateway.

    Stefanie Keenan / Getty Images
  • Fred Ehrsam

    Fortuna: US$ 3,5 bilhões

    O também estreante Ehrsam fundou a Coinbase junto com Brian Armstrong, em 2012. Em 2017, ele deixou a operação da empresa, mas permanece como membro do conselho. Ehrsam também lidera a firma de investimento focada em criptografia Paradigm.

    Tammy Perez / Getty Images
  • Jed McCaleb

    Fortuna: US$ 3 bilhões

    McCaleb, também novato na lista, foi um dos pioneiros no mundo dos blockchain. Ajudou a lançar três empresas de criptografia, incluindo Ripple e a primeira grande bolsa de bitcoin, Mt. Gox, que ele vendeu antes de ser hackeada. A maior parte da riqueza de McCaleb vem da participação na XRP como cofundador da Ripple.

    STELLAR DEVELOPMENT FOUNDATION

Sam Bankman-Fried

Fortuna: US$ 22,5 bilhões

O bilionário mais rico do mundo das criptomoedas é estreante na lista Forbes 400. Bankman-Fried viu seu patrimônio quase dobrar com o negócio de US$ 900 milhões da FTX. A maior parte de sua riqueza está vinculada aos tokens (FTT) da exchange.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: