Dia Nacional do Livro: 9 livros para aprender mais sobre finanças e investimentos

Obras ajudam leitores a cultivar mentalidade para lidar com dinheiro e instruem sobre diferentes técnicas de investimentos.

Isabela Velleda
Compartilhe esta publicação:
Getty Images
Getty Images

O investidor Warren Buffett é objeto de pesquisa de diversos livros sobre os temas

Acessibilidade


No dia 29 de outubro é comemorado o Dia Nacional do Livro. Finanças e investimentos são temas densos, e existem diversas obras que buscam torná-los mais acessíveis para o investidor em potencial, que ainda precisa de encorajamento para adentrar o meio, assim como livros voltados para aqueles com conhecimentos avançados, que já estão prontos para explorar novas estratégias.

Os ensinamentos registrados nas publicações mais populares que abordam essa temática costumam se repetir. Em geral, a paciência é citada como uma das virtudes mais importantes a serem cultivadas por um investidor – ou por alguém que busca avançar na carreira e melhorar a sua situação financeira – uma vez que o comportamento impulsivo pode levar a ganhos de curto prazo, mas perdas no longo prazo.

Livros sobre finanças e investimentos também costumam citar os ensinamentos de alguns dos nomes de destaque nesse meio. O mais evidente deles é, sem dúvidas, o CEO da Berkshire Hathaway, Warren Buffett. Muitos livros já foram publicados sobre o “Oráculo de Omaha”, como ele também é conhecido, apesar de o investidor ter poucos títulos sob sua autoria.

Tendo em vista aqueles que buscam aprender mais sobre finanças e investimentos, a Forbes selecionou nove livros que valem a leitura.

  • Divulgação

    Pai Rico, Pai Pobre – Robert T. Kiyosaki e Sharon L. Lechter (ed. Alta Books)

    Inscreva-se para receber a nossa newsletter
    Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

    O mundo mudou, e uma boa formação acadêmica não é garantia de sucesso financeiro no futuro. Em algum momento da vida, precisamos escolher: vamos trabalhar para o dinheiro, ou deixar que o dinheiro trabalhe para nós? Assim, “Pai Rico, Pai Pobre” narra a história de Robert Kiyosaki, que ao longo de sua vida recebeu conselhos de seu pai – o pai pobre -, e o pai de seu amigo Mike – o pai rico.
    Enquanto um deles recomendava que Robert estudasse arduamente para conseguir trabalhar em uma boa empresa, o outro recomendava que ele estudasse para comprar uma boa empresa. O objetivo do livro, nesse sentido, é despertar a inteligência financeira do leitor e mostrar como o planejamento e a boa administração do dinheiro podem trazer satisfação pessoal.

  • Divulgação

    Segredos da Mente Milionária – T. Harv Eker (ed. Sextante)

    “Enriquecer não diz respeito somente a ficar rico em termos financeiros. É mais do que isso: trata-se da pessoa que você se torna para alcançar esse objetivo.” Eker passou por diversos altos e baixos em sua vida antes de se tornar milionário em apenas dois anos e meio. Assim, ele conhece bem de que maneira uma mudança de mentalidade pode ser a chave para o início do sucesso financeiro.
    Em “Segredos da Mente Milionária”, o autor demonstra como uma mentalidade destrutiva, que muitos de nós nem percebemos que temos, pode ser substituída por modos de agir e pensar típicos de pessoas ricas, e que podem ser adaptados à vida de qualquer um. Mais uma vez, é repetida a importância de fazer com que o dinheiro trabalhe para você, da mesma forma que você trabalha para ele.

  • Divulgação

    O Investidor Inteligente – Benjamin Graham (Ed. HarperCollins)

    Para atuar sabiamente na Bolsa de Valores, é preciso priorizar o valor intrínseco das ações e comprar ativos com preço abaixo dessa quantia. Essa é a lição fundamental do value investing, amplamente utilizada pelo magnata Warren Buffett, e reforçada aqui por Benjamin Graham, o próprio pai dessa estratégia.
    As flutuações do mercado podem confundir o investidor e fazê-lo transitar entre o otimismo exagerado e o pessimismo paralisador. Por isso, é preciso conhecer o histórico e os indicadores econômicos de uma empresa para avaliar o seu real potencial de valorização e, assim, segurar as suas ações mesmo quando a maré estiver agitada.

  • Divulgação

    O Homem Mais Rico da Babilônia – George S. Clason (Ed. HarperCollins)

    Os antigos babilônios revolucionaram o mundo com as suas observações astronômicas e, hoje, eles nos ensinam a administrar melhor o dinheiro. As premissas são universais e não trazem grandes revelações, mas estão inseridas em forma de fábulas, o que difere o livro, publicado em 1926, de outras publicações atuais sobre o tema.
    Não desperdiçar recursos mesmo em tempos de fartura, sempre buscar novas informações e conhecimento, manter a pontualidade no pagamento de dívidas, assegurar uma renda para o futuro, e investir nas próprias aptidões são algumas das lições trazidas por Clason – e que provavelmente permanecerão relevantes por um bom tempo.

  • Divulgação

    A psicologia financeira – Morgan Housel (Ed. HarperCollins)

    A forma com que lidamos com o dinheiro – através de investimentos, decisões de negócios e planos pessoais – costuma ser explicada apenas de acordo com o campo da matemática. Porém, argumenta Housel, não podemos ignorar o papel que a psicologia exerce em tudo isso.
    Muitas decisões financeiras importantes são tomadas de acordo com sentimentos. Não perante planilhas ou calculadoras, mas em jantares com a família ou reuniões com os colegas. Em “A psicologia do dinheiro”, o autor argumenta que essa dimensão subjetiva não é necessariamente negativa. Muitas vezes, ser razoável é mais importante do que ser racional, e cultivar o comportamento correto perante o dinheiro pode ser mais efetivo, a longo prazo, do que apenas ter conhecimento matemático.

  • Divulgação

    O jeito Warren Buffett de investir: Os segredos do maior investidor do mundo – Robert Hagstrom (ed. Benvirá)

    Warren Buffett não é apenas o investidor mais famoso de todos, como uma das pessoas mais ricas do mundo. Com patrimônio estimado em US$ 105,2 bilhões, ele ocupa a nona posição no ranking global de bilionários da Forbes. Seus ensinamentos sobre investimentos são profundamente difundidos no mercado financeiro, e muitos de seus conselhos são tomados como axiomas. Para facilitar o trabalho do investidor que quer navegar por sua sabedoria, Hagstrom descreveu as principais estratégias que definem o jeito de Buffett de investir.
    A partir de décadas de estudo sobre as suas cartas, entrevistas e aquisições, o autor elencou, por exemplo, 12 princípios básicos que orientam a compra de ações do bilionário. Não é de se surpreender que boa parte deles refere-se à importância da paciência e de conhecer intimamente uma empresa antes de adquirir ações. Segundo o investidor, a mentalidade ao comprar papéis de uma empresa não deve ser muito diferente do que a de adquirir a empresa inteira.

  • Divulgação

    Os Ensaios de Warren Buffett – Warren Buffett (ed. Disal)

    Nas palavras do próprio Warren Buffett, a análise fundamentalista ainda deve guiar as práticas de investimentos por um bom tempo. Porém, em vez de falar apenas sobre o mercado acionário, em “Os Ensaios de Warren Buffett”, o autor também busca descrever as suas visões sobre outros temas, como governança corporativa, fusões e aquisições, contabilidade e tributação.
    O livro é uma compilação dos relatórios anuais da Berkshire Hathaway escritos por Buffett, e organizados em temáticas por Lawrence Cunningham. Suas cartas introdutórias são caracterizadas por uma linguagem simples e humor inteligente, com intensa capacidade de cativar o leitor, ao contrário do que pode parecer a um primeiro contato.

  • Divulgação

    Ações comuns, lucros extraordinários – Philip Fisher (ed.Benvirá)

    Philip Fisher foi um dos mais influentes investidores no mundo e, neste livro, ele busca relatar alguns dos princípios básicos que definem seu método de escolher e aplicar em ações. Mais uma vez, a análise fundamentalista é ressaltada, bem como a importância de conhecer profundamente uma empresa antes de qualquer decisão.
    A obra foi lançada na década de 1950 e, embora algumas das empresas citadas no livro não existam mais e algumas práticas de pesquisar o potencial de uma empresa, como entrevistar pessoalmente os seus gerentes, não sejam mais comuns, os seus ensinamentos permanecem relevantes.

  • Divulgação

    O poder de pensar fora da caixa: As lições de 8 executivos que superaram problemas aparentemente insolúveis – William N. Thorndike Jr. (Ed. HarperCollins)

    Com uma abordagem mais moderna e inovadora, Thorndike busca explicar de que maneira o pensamento disruptivo e “fora da caixinha” pode impulsionar o sucesso de uma pessoa. O autor explora oito casos de executivos que se depararam com problemas aparentemente insolúveis.
    A conclusão é que, para atingir resultados fora da curva, os líderes precisam apostar em estratégias diferentes daquelas adotadas por outras empresas no mesmo setor. Embora o foco não esteja na compra e venda de ações, o autor também aborda, por exemplo, como a decisão de alguns desses executivos de adquirir ações das empresas onde trabalhavam se mostrou vantajosa a longo prazo.

Divulgação

Pai Rico, Pai Pobre – Robert T. Kiyosaki e Sharon L. Lechter (ed. Alta Books)

O mundo mudou, e uma boa formação acadêmica não é garantia de sucesso financeiro no futuro. Em algum momento da vida, precisamos escolher: vamos trabalhar para o dinheiro, ou deixar que o dinheiro trabalhe para nós? Assim, “Pai Rico, Pai Pobre” narra a história de Robert Kiyosaki, que ao longo de sua vida recebeu conselhos de seu pai – o pai pobre -, e o pai de seu amigo Mike – o pai rico.
Enquanto um deles recomendava que Robert estudasse arduamente para conseguir trabalhar em uma boa empresa, o outro recomendava que ele estudasse para comprar uma boa empresa. O objetivo do livro, nesse sentido, é despertar a inteligência financeira do leitor e mostrar como o planejamento e a boa administração do dinheiro podem trazer satisfação pessoal.

Compartilhe esta publicação: