Ecorodovias, Iguatemi e Multiplan estão entre as principais altas na sessão de hoje

Minério de ferro e alívio na curva de juros movimentam o pregão desta sexta-feira .

Artur Nicoceli
Compartilhe esta publicação:
SARINYAPINNGAM/GettyImages
SARINYAPINNGAM/GettyImages

Às 13h19, horário de Brasília, o Ibovespa subia 2,83%, aos 113.715 pontos

Acessibilidade


A Ecorodovias (ECOR3) protagoniza uma das maiores altas do pregão desta sexta, avançando 10,18%, a R$ 9,74, às 13h19, horário de Brasília. A companhia anunciou que teve o movimento de 34,8 mil veículos em setembro circulando nas rodovias, uma alta de 10,7% se comparado com o mesmo período de 2020.

O setor de shoppings também estava entre os principais destaques desta sexta-feira, impulsionado pelo alívio na curva de juros, que beneficia vários ativos ligados ao mercado doméstico. A rede de shoppings Iguatemi (IGTA3) e a Multiplan (MULT3) subiam 7,82% e 7,45%, a R$ 33,37 e R$ 20,47, respectivamente.

Os dados de monitoramento de mercado da Abrasce (Associação Brasileira de Shoppings Centers) divulgados ontem (7) apontaram que as vendas dos estabelecimentos registraram uma alta de 38,5% em agosto, quando comparadas com o mesmo período de 2020.

Por fim, a Cielo (CIEL3) registrava a maior alta, com seus papéis subindo 15,15%, a R$ 2,66, às 13h12 em Brasília.

Enquanto isso, o preço do minério de ferro puxava o Ibovespa para cima. O índice subia 2,83%, aos 113.715 pontos, no mesmo horário.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

O minério de ferro negociado em Dalian, na China, atingiu a máxima de um mês, após feriado de uma semana no país, com participantes do mercado otimistas com as perspectivas de demanda pelo material da maior produtora de aço do mundo. A commodity atingiu mais cedo a marca de 769 iuanes (US$ 119,35), o maior valor desde 6 de setembro, com alta de mais de 5%. Na Bolsa de Singapura, o minério saltava quase 7%, para mais de US$ 125 a tonelada, por volta das 8h, horário de Brasília.

Por outro lado, o Grupo GPA (PCAR3), dono do Pão de Açúcar e Extra, tinha a maior baixa na sessão desta sexta-feira, às 13h14, horário de Brasília, quando seus papéis caíam 1,40%, a R$ 24,65. O movimento ocorre por conta da varejista multinacional Cnova, empresa do qual o GPA detém 34%, que optou por adiar um plano para levantar capital. A companhia também afirmou que não poderia mais confirmar a projeção financeira dada em junho devido às condições desafiadoras de negócios no terceiro trimestre.

À época, a empresa disse que tinha como meta um Ebitda (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) de € 160 milhões para 2021, um aumento de 20% em relação ao ano anterior.

Também entre as maiores baixas estava o Assaí (ASAI3) com queda de 0,69%, a R$ 18,79.

(Com Reuters)

Compartilhe esta publicação: