Forbes Radar: Caixa, 3R, Evergrande, Eletromídia e outros destaques corporativos

Últimas notícias sobre: Hypera Pharma, Caixa Seguridade, 3R Petroleum Óleo e Gás, Eletromídia, Minerva Foods, Volvo, Evergrande, Unilever, FTX Trading, Embraer, Pátria Investimentos e Essentia Energia

Mariangela Castro
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


No Forbes Radar de hoje (22), o destaque para a a 11ª emissão de debêntures da Minerva Foods. A companhia destinará os recursos para pagamento dos investidores da 6ª emissão de dívidas.

A Eletromidia adquire a concessionária MOOHB, que possui contrato de exclusividade com a prefeitura de Campinas, por R$ 40 milhões.

Caixa Seguridade apresenta informações sobre o pagamento de dividendos aos acionistas, que será realizado no dia 16 de novembro, com base na posição acionária de 4 de novembro.

E a 3R Petroleum Óleo e Gás confirma rumores sobre abertura de capital, porém não divulga o tamanho da oferta e as mudanças na base acionária.

Veja estes e outros destaques corporativos do dia:

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Hypera Pharma (HYPE3)

A farmacêutica brasileira Hypera Pharma abre na tarde de hoje (22), após o fechamento do mercado na B3, a temporada de divulgação de resultados do terceiro trimestre deste ano.

Caixa Seguridade (CXSE3)

O Conselho de Administração da Caixa aprovou a distribuição de dividendos intercalares relativos ao resultado da empresa no primeiro semestre de 2021. Serão distribuídos R$ 733 milhões, equivalente a 90,0% do lucro líquido ajustado do período.

O pagamento será realizado no dia 16 de novembro e terão como base a posição acionária de 4 de novembro. Portanto, papéis CXSE3 negociados a partir de 5 de novembro não devem receber parte do valor. O valor pago será de R$ 0,244612840 por ação.

3R Petroleum Óleo e Gás

A 3R anunciou na tarde de ontem (21) que se prepara para realizar IPO de oferta restrita e de distribuição 100% primária. O valor da oferta ainda será lançado por estudo, com data a ser definida. A empresa pretende utilizar os recursos para pagamento de aquisições em curso e investimentos para desenvolvimento de ativos.

O IPO será coordenado pelas instituições financeiras Banco Itaú BBA S.A., Banco BTG Pactual S.A., XP Investimentos Corretora de Câmbio, Títulos e Valores Mobiliários S.A e Banco Safra S.A.

A 3R também ressalta que a oferta está sujeita, entre outros fatores, às condições dos mercados de capitais nacional e internacional, e à obtenção das aprovações societárias competentes.

Eletromidia (ELMD3)

A Eletromidia comunicou hoje (22) a aquisição de 100% das ações da MOOHB CPS Concessionária de Mobiliário Urbano, por R$ 40 milhões, sendo R$ 35 milhões pagos na data de fechamento e R$ 5 milhões no prazo de cinco anos.

A MOOHB é a empresa que detém em regime de exclusividade o contrato de concessão para instalação e manutenção dos abrigos de ônibus da cidade de Campinas. Por contrapartida, a Eletromidia agora pode explorar a mídia em tais abrigos.

O contrato de concessão da MOOHB com a cidade de Campinas iniciou em 2018 e tem prazo de 20 anos. A empresa adquirida tem 605 faces publicitárias espalhados pela cidade. Para os próximos dois anos, a Eletromidia estima a instalação de 160 painéis adicionais, 100% deles digitais.

Minerva Foods (BEEF3)

Na manhã de hoje (22), a exportadora de carne bovina Minerva informou aos seus acionistas que concluiu a sua oferta de 11ª emissão de debêntures simples. O montante soma dívida de R$ 400 milhões e será disponibilizado em série única, com vencimento em 5 anos e remuneração de CDI + 1,60% a.a.

Os recursos da operação serão destinados ao pagamento da 6ª emissão de debêntures da Companhia, que possuem vencimento em 15/05/2022 e remuneração de CDI + 1,80% a.a..

Volvo (VOLV-B)

A AB Volvo reportou ontem (21) um lucro no terceiro trimestre acima das expectativas, impulsionada pela forte demanda por seus caminhões, mesmo com a persistente escassez de chips prejudicando a produção.

Embora se recuperando fortemente, as vendas do grupo e os ganhos ajustados permaneceram abaixo dos níveis pré-pandemia.

O JPMorgan disse que a Volvo produziu um “conjunto sólido de resultados”, apesar das interrupções.“Apesar da visibilidade limitada na cadeia de suprimentos e da escassez de semicondutores ainda impactando a indústria no 2S21, esperamos que as expectativas de consenso aumentem um pouco”, informou o banco em nota.

A Volvo, que concorre com as alemãs Daimler e Traton, disse que a entrada de pedidos de seus caminhões, incluindo marcas como Mack e Renault, caiu 4% em relação ao ano anterior.

O lucro operacional ajustado da empresa, que também fabrica equipamentos de construção, ônibus e motores, foi de 9,4 bilhões de coroas suecas (US$ 1,09 bilhão), ante 7,22 bilhões um ano antes, batendo os 8,87 bilhões esperados por analistas.

Evergrande (HKG: 3333)

O China Evergrande Group garantiu uma prorrogação para o pagamento de um título inadimplente, informou o provedor financeiro REDD ontem (21), oferecendo um raro alívio à incorporadora um dia após o fracasso de um acordo para vender uma participação de US$ 2,6 bilhões em sua unidade de serviços imobiliários.

A Evergrande ganhou uma extensão de mais de três meses a partir de 3 de outubro para honrar o vencimento de um título de US$ 260 milhões, emitido pela joint venture Jumbo Fortune Enterprises e garantido pela Evergrande, após concordar em fornecer garantia extra, relatou o REDD, citando os detentores do título.

Uma fonte familiarizada com o assunto disse que o presidente da Evergrande, Hui Ka Yan, concordou em injetar riqueza pessoal em um projeto residencial chinês vinculado ao título para garantir que ele seja concluído, abrindo caminho para que os detentores dos títulos recebam seus pagamentos.

Os detentores de títulos concordaram com a proposta de evitar um colapso da incorporadora ou uma batalha legal prolongada, disse a fonte à Reuters. A Evergrande não respondeu aos pedidos de comentários.

Unilever (ULEV34)

A Unilever alertou que a inflação deve acelerar no próximo ano e seus preços terão que subir ainda mais, com empresas de bens de consumo lutando para compensar o aumento de energia e outros custos.

A empresa anunciou ontem (21) um crescimento das vendas do terceiro trimestre acima das previsões e manteve sua projeção de margem de lucro para o ano, desafiando temores de alguns analistas de um corte.

Mas o chefe de finanças da Unilever, Graeme Pitkethly, previu persistência das pressões inflacionárias. “Esperamos que a inflação possa ser maior no próximo ano do que neste ano”, disse a jornalistas, acrescentando ser provável que o pico no primeiro semestre de 2022 seja moderado depois disso.

As rivais Procter & Gamble e Nestlé disseram nesta semana que também aumentarão os preços ainda mais. Mas analistas dizem que a Unilever enfrenta uma tarefa difícil devido à sua maior exposição aos mercados emergentes, onde a inflação é mais forte e há sinais de que os consumidores estão migrando para marcas locais mais baratas.

No terceiro trimestre, a Unilever informou que as vendas de desodorantes, produtos para a pele e sorvetes aumentaram. A inflação na indústria de bens de consumo tem sido alta, embora a Unilever tenha dito que observa um impacto menor devido ao seu poder de negociação.

Ajudada pelos aumentos de preços, a Unilever manteve sua previsão de margem operacional para o ano. Em julho, cortou a previsão de “ligeiramente para cima” para “quase estável”.

Óleo de palma e soja e derivados de petróleo, como resina, foram algumas das áreas de pressões de custo, enquanto o preço do frete marítimo foi de 10 e 15 vezes mais altos do que no final de 2019, acrescentou.

Em meio a desafios de logística, a Unilever está mantendo estoques de reserva para manter disponibilidade nas prateleiras de varejistas.

FTX Trading

A empresa de criptomoedas FTX Trading realizou uma captação de recursos que elevou seu valor para R$ 25 bilhões, em uma operação que reuniu grandes investidores e a tornou uma das startups no setor mais valiosas do mundo.

O financiamento, liderado por investidores como o fundo de pensão dos professores de Ontário, Temasek e Tiger Global, é uma continuação de uma rodada anterior de captação série B realizada em julho, quando a startup de dois anos levantou R$ 1 bilhão junto a SoftBank, Temasek e outros investidores. Na ocasião sua avaliação era de R$ 18 bilhões.

A rodada de financiamento mais recente somou R$ 420 milhões e atraiu 69 investidores.

Fundada por Sam Bankman-Fried e Gary Wang e sediada nas Bahamas, a FTX é a proprietária e operadora da bolsa de criptomoedas FTX.com que atende a uma ampla base de clientes, incluindo investidores de varejo, escritórios familiares e investidores institucionais.

A FTX também conta com o casal de celebridades Tom Brady e Gisele Bündchen entre seus patrocinadores. A plataforma atualmente não está disponível para residentes nos Estados Unidos.

Em um comunicado divulgado ontem (21), a FTX disse que sua base de usuários cresceu 48% desde a rodada de captação de julho e que seu volume médio de negócios aumentou 75%, com média de R$ 14 bilhões por dia.

Embraer (EMBR3)

A Embraer anunciou na tarde de ontem (21) acordo com a subsidiária regional da KLM Royal Dutch Airlines. O contrato prevê 25 jatos E195-E2 encomendados pela empresa holandesa e suporte para componentes da frota da companhia aérea.

Atualmente, a KLM Cityhopper já opera um total de quatro E195-E2, além de frota de 49 E-Jets de primeira geração.

Pátria Investimentos (PAX) e Essentia Energia

A gestora Pátria Investimentos iniciou a operação da Usina Solar Sol do Sertão, em Oliveira dos Brejinhos (BA), de capacidade de 475 MWp, a 485 km de Salvador, com investimentos de R$ 1,4 bilhão, conforme comunicado à imprensa ontem (21).

O projeto pertence à Essentia Energia, empresa do Pátria Investimentos que atua na área de geração e comercialização de energia renovável, com foco nas matrizes solar e eólica.

A Pátria pontuou que a nova usina torna-se o segundo maior parque de energia solar em operação no Brasil, com estimativa para atender cerca de 580 mil residências e evitar a emissão de aproximadamente 465 mil toneladas de CO2 por ano.

Instalada em uma área de mais de 1 mil hectares, incluindo reservas, a usina conta com mais de 1 milhão de painéis solares bifaciais, 9 mil trackers (ou rastreadores solares) e 122 inversores.

Em nota, o sócio do Pátria e presidente do Conselho de Administração da Essentia, Marcelo Souza, apontou que o setor de energias renováveis é uma área estratégica para a gestora, na qual ela já investe há mais de 15 anos “e que certamente continuará a ser a mais relevante na expansão da matriz de geração do país”.

A Essencia tem ainda o projeto do Parque Eólico Ventos de São Vitor, de capacidade de 465 MW, em implantação em Xique-Xique, na Bahia, que deverá ser finalizado no quarto trimestre de 2022. Além disso, está desenvolvendo um pipeline robusto de projetos eólicos e solares, em busca de aumentar a presença no setor de geração renovável.

Compartilhe esta publicação: