Forbes Radar: Hypera, Vale, Petrobras, 3R e outros destaques corporativos

Últimas notícias sobre: 3R Petroleum, Hypera Pharma, Petrobras, Eletrobras, Braskem, Vale, Alphaville, Sinqia, Cosan.

Mariangela Castro
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


No Forbes Radar de hoje (25), destaque para a oferta subsequente de ações da 3R Petroleum. A operação será realizada com esforços restritos, com arrecadação de cerca de R$ 2,24 bilhões.

Hypera Pharma divulga os resultados financeiros referentes ao terceiro trimestre de 2021, com receita líquida de R$ 1,6 bilhão e lucro líquido de R$ 464,7 milhões.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

E a Vale retoma operações na usina de processamento da mina do Salobo, Marabá, após um incêndio ter atingido o local. A empresa estima impacto de produção em aproximadamente oito mil toneladas com a paralisação de 18 dias.

Veja estes e outros destaques corporativos do dia:

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

3R Petroleum (RRRP3)

A 3R Petroleum informou na manhã de hoje (25) mais detalhes sobre seu follow-on, que pode gerar captação de cerca de R$ 2,24 bilhões. Na oferta subsequente de ações serão disponibilizados ao mercado 66 milhões de papéis, 7.300 deles em forma de oferta secundária. A reserva pode ser realizada até o dia 4 de outubro.

Na última sexta-feira (22), os papéis da 3R fecharam o pregão a R$ 33,95. A oferta será realizada com esforços restritos sob coordenação do Itaú BBA, BTG Pactual, XP Investimentos, Banco Safra, UBS Brasil, Banco ABC e Genial Investimentos.

Hypera Pharma (HYPE3)

A Hypera Pharma, do setor farmacêutico brasileiro, divulgou seus resultados referentes ao terceiro trimestre de 2021, com receita líquida de R$ 1,6 bilhão no período e lucro líquido de R$ 464,7 milhões, crescimento de 50% e 32,9%, respectivamente, em relação ao terceiro trimestre de 2020.

No ano, o lucro registrado pela companhia é de R$ 1,25 bilhão, 25,6% acima do registrado em 2020 no mesmo período. A empresa também divulgou declaração de JCP (Juros de Capital Próprio) de R$ 194,8 milhões, valor 5% acima do declarado no terceiro trimestre do último ano.

Petrobras (PETR4)

A Petrobras informou na última sexta-feira (22) um acordo com a ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) relacionado à cobrança de royalties sobre a operação da SIX (Unidade de Industrialização do Xisto), no valor de R$ 559 milhões.

A proposta envolve pagamento parcelado, dos quais R$ 302 milhões já se encontram provisionados nas demonstrações financeiras da empresa, segundo comunicado da companhia.

O início do pagamento do montante será realizado pela companhia após a celebração do acordo, e resultará no encerramento de todos os processos judiciais e administrativos relacionados à cobrança de royalties e multas administrativas decorrentes da lavra de xisto betuminoso exercida na SIX, localizada em São Mateus do Sul (PR).

“A decisão de adesão ao acordo está em linha com a política de gestão de riscos associados à gestão de contingências e com a estratégia de geração de valor através da negociação de valores em litígio”, informou a estatal.

Eletrobras (ELET6)

A Eletrobras informou na última sexta-feira (22) em comunicado ao mercado que está em fase de seleção do sindicato de bancos para estruturação da operação de follow on e de distribuição do volume de ações a ser emitido pela companhia, em meio ao processo de desestatização.

A referida contratação, segundo a empresa, está prevista na resolução do Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (CPPI), que determina que a Eletrobras ficará responsável por contratar os serviços técnicos especializados necessários a realização de oferta pública de ações.

Braskem (BRKM5)

A Braskem divulgou na última sexta-feira (22) que a produção de eteno e as vendas de resinas no Brasil no terceiro trimestre recuaram na comparação com o mesmo período do ano passado, mas apresentaram evolução em relação ao trimestre de abril ao fim de junho.

Com o desempenho, a produção da empresa no Brasil no acumulado do ano até setembro ficou praticamente estável, enquanto as vendas de resinas mostram retração de 1%.

A companhia afirmou em relatório de desempenho do período que na comparação com o terceiro trimestre do ano passado, o volume de vendas caiu em decorrência “principalmente, da normalização da demanda de resinas no mercado brasileiro e da menor disponibilidade de produto”.

A Braskem, que priorizou o mercado interno no período, registrou queda de 10% nas exportações de resinas do Brasil. Já as vendas ao mercado externo de eteno, propeno, butadieno, cumeno, gasolina, benzeno, tolueno paraxileno; reunidos sob a categoria “principais químicos”, subiram 1% na comparação anual.

No mercado interno, as vendas de principais químicos subiram 8% frente ao segundo trimestre e 2% ante o terceiro trimestre do ano passado.

A taxa de operação das centrais petroquímicas da Braskem no Brasil entre julho e o fim de setembro foi de 79% ante 87% no mesmo período de 2020 e 76% no segundo trimestre deste ano. Segundo a companhia, a queda na ocupação das centrais no trimestre passado sobre o mesmo período de 2020 ocorreu por causa de uma parada programada de fornecedor nacional que deixou uma unidade da empresa no Rio de Janeiro sem matéria-prima.

A empresa afirmou ainda que a produção de polipropileno nos Estados Unidos subiu 22% no terceiro trimestre na comparação anual enquanto na Europa houve crescimento de 6%.

No México, a produção de polietileno recuou 18% sobre um ano antes, mas subiu 19% frente ao segundo trimestre deste ano.

Alphaville (AVLL3)

A Alphaville divulgou na última sexta-feira (22) R$ 136,4 milhões em vendas no terceiro trimestre do ano, queda de 28% em relação ao mesmo período de 2020.

Vale (VALE3)

A Vale retoma as operações da usina de processamento da mina do Salobo, em Marabá (PA), após um incêndio ter atingido parcialmente a correia transportadora do ativo e causado a sua paralisação por 18 dias, afirmou a mineradora em comunicado ao mercado.

O “ramp-up” de produção de concentrado de cobre da usina ocorrerá até 25 de outubro, segundo a empresa.

A Vale estimou o impacto de produção em aproximadamente 8 mil toneladas, já considerado na estimativa de produção para o quarto trimestre, publicada nesta semana em seu relatório de produção do terceiro trimestre.

As causas do incêndio estão sendo investigadas.

Sinqia (SQIA3)

A companhia provedora de tecnologia para o sistema financeiro Sinqia comunicou ao mercado na noite da última sexta-feira (22) a aquisição direta de 51% do capital social da Rosk Software S.A., também conhecida como “QuiteJá”.

A QuiteJá trabalha com recuperação de crédito de terceiros focada em negociação de dívidas. Nos últimos 12 meses, a empresa recuperou R$ 222 milhões em créditos, registrou receita líquida de R$ 20,3 milhões e EBITDA de R$ 5,4 milhões.

Como contrapartida pela aquisição de 51% do capital social da QuiteJá, a Sinqia pagará R$ 19,125 milhões em dinheiro e R$ 19,125 milhões em ações. Adicionalmente, a companhia também poderá adquirir os 49% do capital social remanescente mediante a compra com preços vinculados a receita liquida e margem da QuiteJá em 2024 e 2025.

Compass, Cosan (CSAN3)

A Compass, empresa do grupo Cosan, adquiriu 51% do capital social da Sulgás (Companhia de Gás do Estado do Rio Grande do Sul), por R$ 928 milhões, ao participar de leilão de privatização na B3 na última sexta-feira (22), informou a companhia em fato relevante ao mercado.

A Sulgás, que pertencia ao governo estadual, opera com exclusividade a distribuição de gás canalizado no Rio Grande do Sul, por meio do modelo de concessão com vigência até agosto de 2044.

Sua rede de distribuição soma aproximadamente 1,4 mil km, atendendo a mais de 68 mil clientes em 42 municípios, com volume distribuído de 2 milhões m³/dia.

(Com Reuters)

Compartilhe esta publicação: