Ibovespa descola do exterior e fecha em alta com IPCA abaixo do esperado

A Vale e a Petrobras, que apresentam alta de 0,62% e 1,82%, respectivamente, também ajudaram a sustentar o índice no azul.

Isabella Velleda
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


O Ibovespa fechou hoje (8) em alta de 2,03%, a 112.833 pontos, com IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) abaixo do esperado no radar dos investidores. O indicador subiu 1,16% em setembro, na comparação com o mês anterior, e a expectativa do mercado era de um avanço de 1,25% no período. Mas o cenário continua desafiador, já que o indicador acumulou alta de 10% nos últimos 12 meses.

“Com a menor demanda por produtos, vide o atual nível de desemprego, sem falar da forte alta ao longo do ano, o setor de alimentação e bebidas, constante vilão da inflação nos últimos tempos, apresentou leve desaceleração e contribuiu para esse resultado”, diz Rafael Ribeiro, analista da Clear Corretora.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

A Vale e a Petrobras, que apresentam alta de 0,62% e 1,82%, respectivamente, também ajudaram a sustentar o índice no azul, com a elevação dos preços do minério de ferro e do petróleo no exterior.

Entre os destaques positivos do Ibovespa estão as ações da Cielo (CIEL3), EcoRodovias (ECOR3) e Banco Inter (BIDI11), que fecharam em alta de 14,29%, 8,82% e 7,41%, respectivamente. “O resultado abaixo do esperado pelo IPCA reduz o prêmio da curva de juros e impulsiona as empresas do setor doméstico, as quais passam por um processo de ‘short squeeze’ [movimento brusco de aumento significativo no preço de uma ação] como o caso da Cielo”, comenta o analista.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Já em Wall Street, os índices fecharam em leve baixa. O Dow Jones caiu 0,03%, a 34.746 pontos, enquanto o S&P 500 registrou queda de 0,19%, a 4.391 pontos, e o Nasdaq apresentou baixa de 0,51%, a 14.579 pontos.

Os investidores digerem o relatório de emprego dos EUA, também chamado de payroll, com destaque para o resultado muito aquém do esperado referente ao número de vagas criadas. Foram 194 mil novas vagas ante expectativa de 450 mil em setembro.

O fato denota que a economia dos EUA ainda está em processo de recuperação, mas isso não foi suficiente para desviar o Federal Reserve, o banco central norte-americano, do plano de reduzir as compras de ativos neste ano. Porque, embora o número tenha desapontado economistas, outros aspectos do relatório, como a taxa de desemprego e os ganhos salariais, foram positivos.

O dólar fechou em leve queda de 0,02%, sendo negociado a R$ 5,5151, também reagindo ao resultado fraco da criação de empregos. Como explica Anilson Moretti, chefe de câmbio da HCI Invest, a princípio, “isso é bom para a valorização do real, mas também não sabemos agora o que o Fed vai fazer. Temos que acompanhar os próximos passos.” (Com Reuters)

Compartilhe esta publicação: