Ibovespa fecha em leve alta com Vale, e Wall Street repercute redução do risco de calote dos EUA

O Ibovespa fechou hoje (6) em leve alta de 0,09%, a 110.559 pontos, puxado pela Vale, que registrou avanço de 2,80%

Isabella Velleda
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


O Ibovespa fechou hoje (6) em leve alta de 0,09%, a 110.559 pontos, puxado pela Vale, que registrou avanço de 2,80%. Os ganhos, porém, são limitados pelo recuo do setor varejista no Brasil, cujas vendas apresentaram queda de 3,1% em agosto, ante expectativas de economistas de avanço de 0,7%, e pela Petrobras, que fechou em baixa de 2,58% por conta do declínio dos preços do petróleo no exterior.

“A recuperação da Vale deve-se ao nível atual de preços, que, segundo os analistas, está bastante descontado em relação aos pares australianos, sem falar da expectativa de manutenção de alta demanda por minério de ferro no curto prazo”, diz Rafael Ribeiro, analista da Clear Corretora.

LEIA MAIS: Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Ruídos políticos também influenciam o mercado, principalmente as discussões em volta da conta offshore do ministro da Economia, Paulo Guedes, em caso revelado pelo Pandora Papers no final de semana.

Entre os destaques positivos do Ibovespa estão as ações das Americanas (AMER3), Rumo (RAIL3) e Magazine Luiza (MGLU3), que fecharam em alta de 7,28%, 7,24% e 5,99%, respectivamente.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Em Wall Street, os índices também fecharam em leve alta. O Dow Jones avançou 0,30%, a 34.416 pontos; o S&P 500 registrou alta de 0,41%, a 4.363 pontos; e o Nasdaq apresentou aumento de 0,47%, a 14.501 pontos.

Democratas e republicanos no Congresso chegaram a um acordo para evitar um calote da dívida do governo, impulsionando as bolsas no fim do pregão. Segundo jornalistas da Bloomberg, o líder republicano do Senado dos EUA, Mitch McConnell, planeja oferecer uma extensão do teto da dívida federal até dezembro.

A perspectiva de redução de estímulos do Federal Reserve retornou ao radar dos investidores após a divulgação do Relatório Nacional de Emprego da ADP, que mostrou a abertura de 568 mil postos de trabalho no setor privado nos Estados Unidos em setembro, contra expectativa de analistas de 428 mil. Os números precedem o relatório de emprego mais abrangente do governo, conhecido como payroll, a ser divulgado na sexta-feira.

O dólar fechou em alta de 0,06%, sendo negociado a R$ 5,4875, mas abandonando os ganhos de quase 1% vistos mais cedo, após melhora geral dos mercados financeiros por esperanças de algum acordo de dívida que evite um calote sem precedentes dos Estados Unidos. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: