Ibovespa fecha em queda com preocupações sobre inflação

As perdas são limitadas pelas ações de empresas brasileiras de commodities metálicas e ligadas ao petróleo.

Isabella Velleda
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


O Ibovespa fechou hoje (11) em queda de 0,58%, a 112.180 pontos, após sessão que abriu no azul e viu o índice oscilar ao longo do dia. Pesa sobre a Bolsa a projeção de alta do IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) em 2021, que sobe pela 27ª vez seguida e já alcança 8,59%, bem acima do teto da meta, segundo a pesquisa Focus divulgada hoje pelo Banco Central.

Por outro lado, as perdas são limitadas pelas ações de empresas brasileiras de commodities metálicas e ligadas ao petróleo, que sobem forte com as altas dos preços internacionais. A Vale (VALE3) e a Petrobras (PETR4) operam no azul a 2,22% e 0,69%, respectivamente, enquanto a PetroRio (PRIO3) registra alta de 2,85%.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Entre os destaques positivos do Ibovespa estão as ações da Embraer (EMBR3), do Grupo Pão de Açúcar (PCAR3) e da Cemig (CMIG4), que fecharam em alta de 4,89%, 5,28% e 3,18%, respectivamente. “A Embraer lidera as altas do índice após firmar acordo com a NetJets para a venda de até 100 aeronaves, o que enxergamos com bons olhos dado que o acordo engloba ganhos para o segmento de serviços da companhia, além do segmento executivo”, afirma a Ativa Investimentos em uma pesquisa.

Em Wall Street, os índices também fecharam em baixa. O Dow Jones caiu 0,72%, a 34.496 pontos, enquanto o S&P 500 registrou queda de 0,69%, a 4.361 pontos, e o Nasdaq recuou 0,64%, a 14.486 pontos.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Os altos preços de energia causam preocupações entre os investidores, uma vez que o seu efeito cascata contribui para o crescimento da inflação. O petróleo dos EUA chegou a subir quase 3%, para um pico em sete anos, alimentando temores de inflação mais alta, já que a crise de energia nas principais economias não mostra sinais de abrandamento.

Também há expectativas e apreensões a respeito da temporada de resultados corporativos que começará nesta semana, com JPMorgan Chase & Co divulgando seu balanço na quarta-feira, seguido por Bank of America, Morgan Stanley e Citigroup, que informam seus resultados na quinta, e Goldman Sachs na sexta-feira.

O dólar fechou em alta de 0,39%, negociado a R$ 5,5366, à medida que os investidores ficam de olho nos próximos passos da política monetária do Federal Reserve, banco central norte-americano, e nos temores globais de inflação. (Com Reuters)

Compartilhe esta publicação: