Kherlakian, a família empreendedora por trás da Carlo’s Bakery no Brasil

No comando da única confeitaria do chef Buddy Valastro fora dos Estados Unidos, a família já atendeu mais de um milhão de clientes desde 2016 .

Beatriz Calais
Compartilhe esta publicação:
Divulgação

No comando da única confeitaria do chef Buddy Valastro fora dos Estados Unidos, a família já atendeu mais de um milhão de clientes desde 2016

Acessibilidade


No comando da única Carlo’s Bakery fora dos Estados Unidos, pode-se dizer que a família Kherlakian vive uma rotina muito parecida com aquela mostrada pelo reality show norte-americano “Cake Boss”. Embora os paulistas não estejam rodeados por câmeras e roteiros televisivos, o cotidiano – assim como o da família Valastro, fundadores da padaria Carlo’s Bakery, em Nova Jersey – também é recheado pela confecção de bolos e doces e por conversas sobre negócios na mesa do jantar. Afinal, enquanto Marcos Kherlakian atende o ofício de CEO da marca no Brasil, sua esposa e seus filhos ajudam a manter a empresa.

Milah Kherlakian é CCO e cuida da parte fabril e do desenvolvimento de produtos, enquanto os filhos Mariana Kherlakian e Marcos Kherlakian Filho trabalham com marketing e delivery, respectivamente. A caçula da casa, embora ainda esteja 100% dedicada aos estudos, também já se aproxima do mundo da doceria. Interessada por gastronomia e grande fã do programa “Cake Boss”, a jovem já fez cursos de confeitaria e pretende se juntar ao modelo de negócio familiar daqui a alguns anos. “O Buddy Valastro trabalha com a família toda. Aqui também é assim”, revela o CEO Marcos Kherlakian.

No entanto, embora essa seja uma divertida coincidência, não foi apenas o DNA familiar que conectou o famoso confeiteiro à família brasileira. No dia 14 de julho de 2014, em um evento corporativo no Brasil, Valastro percebeu que sua popularidade não era grande apenas nos Estados Unidos. Segundo o Corpo de Bombeiros da cidade de São Paulo, mais de 60 mil pessoas estiveram no Shopping Eldorado naquele dia para tentar ver o “Cake Boss”, como é popularmente conhecido. A comoção foi tão grande que o apresentador voltou para os EUA decidido a montar uma operação física no Brasil. No ano seguinte, pediu para sua equipe uma lista de empresários brasileiros que podiam o ajudar nessa empreitada. Após mais de 50 anos de experiência no varejo, o nome de Kherlakian estava nessa seleção.

Descendente de armênios, o executivo tinha uma longa trajetória familiar no mercado de calçados. “Meu avô e meu pai já tinham empreendido na área, e eu comecei ainda com 15 anos, junto do meu irmão. Fundamos a Pontal Calçados em 1970 e trabalhamos juntos por 25 anos”, conta ele, que também já esteve à frente de implantações de marcas internacionais como Wrangler e Viking, além da brasileira Via Uno. “Depois de um tempo, eu vendi minha participação nessas empresas e tentei me aposentar. Mas, como você pode ver, não consegui.” Com a veia pelo varejo pulsando, Kherlakian se empolgou ao receber uma ligação dizendo que Buddy Valastro queria o conhecer.

“Viajei para Nova York para conversarmos. Minha filha caçula não perdia um capítulo do programa dele, então ela ficou doida quando ficou sabendo”, recorda com humor. “Nos encontramos, ele apresentou a proposta e eu já saí daquela conversa com o negócio fechado e uma missão quase impossível em mãos: levantar a marca no Brasil em apenas 90 dias.” Nesse momento, o DNA familiar fez diferença para o sucesso da parceria. Foi com ajuda da esposa e dos filhos que o CEO conseguiu abrir as portas da primeira Carlo’s Bakery fora dos EUA em dezembro de 2016.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A expectativa de Valastro quanto ao mercado promissor no Brasil foi certeira: no segundo dia após a inauguração, mesmo sem a presença do confeiteiro norte-americano, a porta do estabelecimento na rua Bela Cintra, nos Jardins (SP), já contava com uma fila gigantesca de pessoas interessadas pelos famosos doces.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

A “Disney” da Confeitaria

“As pessoas queriam visitar [a loja] para ter uma experiência gastronômica, não para matar a fome. Era um passeio, como levar os filhos para um parque de diversões”, destaca o CEO. “Por conta disso, a nossa expectativa de vendas para a inauguração foi superada. Na época, quase não dormíamos para atender a demanda necessária.” Hoje, embora a pandemia tenha atrasado um pouco a expansão da marca, a rede já está abrindo sua sexta unidade em São Paulo. “Mesmo após cinco anos, continuamos com fila na porta durante os finais de semana.”

O resultado desse sucesso, segundo a família, fica mais palpável quando se observam os números. Embora não possam revelar o faturamento anual por uma política internacional da Carlo’s Bakery, Mariana Kherlakian, que trabalha com o marketing da empresa, se orgulha ao ler a lista de dados que separou exclusivamente para a Forbes Brasil: “Atendemos mais de um milhão de clientes desde que abrimos a empresa. Vendemos 1,4 milhão de unidades de cannoli, nosso carro-chefe do menu. Desde a inauguração, já vendemos quase cinco milhões de itens. Por mês, são 140 mil itens, cerca de 28 mil por loja.” Resultados que tendem a crescer de acordo com o plano de expansão da marca no Brasil.

“Nossa fase 1 consiste em abrir 20 lojas no estado de São Paulo. Depois disso, queremos explorar outras capitais. O Buddy está animado pelo Rio de Janeiro, por exemplo”, diz o CEO. Toda a gestão das unidades é feita pela família Kherlakian, que detém o licenciamento da marca em território brasileiro. “Começamos como uma sociedade, mas o Buddy não tem muito tempo, então ele licenciou a marca e nós somos os únicos proprietários no Brasil por pelo menos mais 20 anos. Depois disso, podemos renovar o contrato.”

A relação financeira entre os dois empresários é marcada pelo pagamento de royalties sobre as vendas entre 5% e 10%. Fora isso, o faturamento é todo da família brasileira, que em 2016 fez um investimento inicial de R$ 2 milhões no negócio. Já no quesito padronização da marca, a família Valastro visita os estabelecimentos do Brasil a cada seis meses para validar o trabalho. “Todo o nosso menu é aprovado pelo Buddy, inclusive nossos produtos brasileiros, como o brigadeiro, o cheesecake de goiabada e o tower de abacaxi”, conta Kherlakian.

Com 148 funcionários e mais de 30 doces no menu, o empresário de 67 anos diz estar vivendo a melhor experiência de sua carreira. Com planos de crescer ainda mais e implementar cursos de confeitaria para ensinar alguns truques do “Cake Boss”, Kherlakian vive diariamente em contato com os clientes e está cada vez mais engajado na arte de vender. “Interagir com as pessoas e assistir suas reações experimentando nossos doces é extremamente prazeroso. Vivemos Carlo’s Bakery.”

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: