Lucros sólidos da Netflix explicam por que Wall Street ama as ações da companhia

Sucesso da série “Squid Game” ajudou empresa a retomar forte ritmo de crescimento antes do esperado.

Sergei Klebnikov
Compartilhe esta publicação:
Noh Juhan/Netflix
Noh Juhan/Netflix

Apesar de ter custado apenas US$ 21,4 milhões para ser produzida, “Squid Game” vale hoje cerca de US$ 900 milhões

Acessibilidade


A Netflix divulgou resultados sólidos em seu balanço do terceiro trimestre na última terça-feira (19), com o crescimento de assinantes e receita superando expectativas. Os números foram impulsionados pelo sucesso de uma nova série coreana, que estreou em um momento em que a gigante do streaming tenta firmar sua liderança sobre as plataformas rivais.

A receita trimestral da Netflix, de US$ 7,84 bilhões, ficou dentro das projeções da empresa, enquanto o lucro de US$ 3,19 por ação superou com folga os US$ 2,56 esperados.

Após a divulgação de seu balanço, as ações da Netflix, que haviam sido negociadas de maneira praticamente estável ​​durante o dia, saltaram 2% antes de reduzir os ganhos no “after market”.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

A empresa de streaming viveu um início de ano sem grandes destaques, mas superou as expectativas dos investidores ao anunciar que seu número total de assinantes cresceu de 209 milhões no segundo trimestre para 213,6 milhões.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

De forma geral, a Netflix mantém uma ampla vantagem sobre outros grandes concorrentes de streaming dos EUA, como a Disney+, que afirmou ter 116 milhões de assinantes em sua última divulgação de resultados, e a HBO Max (de propriedade da AT&T), com 67,5 milhões.

Os analistas de Wall Street, muitos dos quais permanecem otimistas sobre a Netflix, previram que o sucesso mundial do drama sul-coreano “Squid Game”, lançado no terceiro trimestre, proporcionaria um impulso substancial aos resultados da Netflix no final do ano.

A Netflix declarou no início deste ano que planejava investir US$ 17 bilhões em conteúdo, um aumento notável dos US$ 11,8 bilhões gastos em 2020 e US$ 13,9 bilhões de 2019.

Uma parte cada vez maior desses gastos será destinada à produção de conteúdo original, o que deve ajudar a Netflix a “retomar um forte crescimento apesar da difícil concorrência no curto prazo” e impulsionar o crescimento de assinantes no quarto trimestre, de acordo com uma nota do Bank of America.

Na terça-feira, antes da divulgação do balanço, o analista do Credit Suisse Douglas Mitchelson afirmou que “não havia chances” de a Netflix não ter registrado lucro no terceiro trimestre. Will Power, analista da Baird, disse: “Se ‘Squid Game’ pode nos mostrar alguma coisa, é que o conteúdo ainda é o mais importante.”

US$ 900 milhões. Isso é quanto a série “Squid Game” da Netflix deve valer, depois de custar apenas US$ 21,4 milhões para ser produzida, de acordo com um relatório da Bloomberg.

O CEO Reed Hastings, que revolucionou o mundo do entretenimento depois de fundar a Netflix em 1995, tem um patrimônio de US$ 6 bilhões, de acordo com estimativas da Forbes. Sua fortuna quase dobrou nos últimos dois anos, graças ao crescimento contínuo da Netflix e a um aumento nas assinaturas durante a pandemia que cimentaram a vantagem da empresa nas guerras do streaming.

Após um início lento de crescimento de assinantes em 2021 – as ações também subiram apenas 1% no primeiro semestre do ano – as expectativas para os ganhos do terceiro trimestre ficaram altas. Contudo, as ações têm se valorizado nesse período e registrado alta de cerca de 20%.

Embora alguns especialistas tinham previsto uma recuperação na segunda metade do ano graças ao retorno de programas populares e novos conteúdos originais, como “Squid Game”, isso aconteceu mais rapidamente do que o esperado, conforme evidenciado pela recente tendência de alta das ações, segundo avaliou Doug Anmuth, analista do JPMorgan, em uma nota recente.

Compartilhe esta publicação: