Mercado Pago estreia seguro contra crimes por Pix

Um dos planos de conta protegida custa R$ 3,50 por mês e inclui cobertura de até R$ 5 mil.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Witthaya Prasongsin/Reuters
Witthaya Prasongsin/Reuters

O seguro do Mercado Pago promete indenizar clientes obrigados a transferir recursos sob ameaça de danos físicos

Acessibilidade


O Mercado Pago, braço de finanças do Mercado Livre, anunciou hoje (14) o lançamento de um seguro contra perdas em transações feitas por Pix mediante coação.

O seguro, criado em parceria com a BNP Paribas Cardif, faz parte de um pacote que será ofertado aos cerca de 11 milhões de clientes de cartões do Mercado Pago e também inclui indenizações contra perda, roubo morte ou invalidez em decorrência de crime.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

O Pix, sistema instantâneo e gratuito de transferências bancárias lançado em novembro pelo Banco Central, ganhou rápida aceitação no país. Desde então, quase 90 milhões de pessoas já fizeram transações pelo sistema, segundo o BC.

Em resposta a crescentes alertas de ações criminosas envolvendo o sistema, o BC a partir de semana passada limitou a R$ 1 mil o valor de operações feitas pelo Pix entre 20h e 6h.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O seguro do Mercado Pago promete indenizar clientes obrigados a transferir recursos sob ameaça de danos físicos. O seguro vale também para saques sob coação em caixas eletrônicos e situações como o roubo de bolsa contendo o cartão, desde que os crimes sejam notificados no prazo estipulado.

A fintech criou dois tipos de plano de conta protegida. Uma custa R$ 3,50 por mês e inclui cobertura de até R$ 5 mil. A outra de R$ 5 mensais, indeniza até R$ 10 mil em perdas.

Segundo o vice-presidente do Mercado Pago, Tulio Oliveira, a fintech foi consultada por alguns clientes sobre esse tipo de seguro, após o isolamento social provocado pelo pandemia ter acelerado a digitalização das transações financeiras no Brasil.

Pessoas com vários aplicativos no celular que podem envolver pagamentos online reportaram temor de que, ao serem alvos de crime, pudessem ser obrigadas a fazer várias transações de uma vez, contou Oliveira. Para evitar esse risco, algumas estariam espalhando aplicativos em diferentes smartphones.

“A gente tem bem mapeado o comportamento dos nossos clientes e entendemos que esse seguro pode ajudar”, disse o executivo.

O produto mostra como o Mercado Pago, lançado anos atrás para ser uma carteira digital do Mercado Livre, vem ampliando a prateleira de ofertas financeiras. A fintech desde ano passado já vende seguros de garantia estendida para produtos como eletroeletrônicos e para perda ou roubo de celular. (Com Reuters)

Compartilhe esta publicação: