Morre Adelino Colombo, fundador das Lojas Colombo

Criada há 61 anos, em Farroupilha (RS), rede de lojas possui 305 unidades espalhadas pelo país e emprega quatro mil funcionários

Mariangela Castro
Compartilhe esta publicação:
Divulgação
Divulgação

Aos 90 anos de idade, o empresário gostava de pescar, caçar, viajar e dos almoços de domingo, quando reunia a família, destacou a rede varejista

Acessibilidade


O empresário Adelino Colombo, fundador das Lojas Colombo e da Crediare, morreu na tarde de hoje (15) de causas naturais, aos 90 anos de idade, segundo informações da varejista. Ele estava internado no Hospital São Francisco, no complexo da Santa Casa, em Porto Alegre.

Colombo fundou a rede de lojas há 61 anos, em Farroupilha (RS). Na época, vendia aparelhos televisores batendo de porta em porta nas casas da cidade, destacou a Colombo. Atualmente, a empresa possui 305 lojas espalhadas pelo Brasil e emprega mais de quatro mil funcionários.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

O empresário trabalhava como presidente do conselho de administração da companhia. Ele deixa a esposa, Ruth Colombo, quatro filhos, dez netos e dois bisnetos. O neto Eduardo Colombo é o atual vice-presidente da rede de lojas.

Em vida, quando questionado sobre seu legado, o empresário declarou que “cresceu na vida através do próprio esforço, cumpriu todos os seus compromissos e respeitou as pessoas”. Para ele, o relacionamento próximo com colaboradores era o principal marco de sua trajetória de sucesso e empreendedorismo, afirmou a empresa.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O Grupo Colombo também era composto pelas lojas de eletromóveis e pelas empresas Crediare; ColomboCred, especializada em empréstimos; Colombo Motors; Colombo Consórcios; Colombo Casa Pet; Feirão de Móveis; e a Colombo Tech, desenvolvedora de soluções de software para varejo em nível nacional.

Na tarde de hoje, seu falecimento também foi lamentado pela Associação Brasileira de Bancos (ABBC), que o descreveu como “grande empreendedor e líder”.

Compartilhe esta publicação: