Sem PEC dos Precatórios, só é possível levar Bolsa Família a R$220 este ano, diz Ministério da Economia

Hoje, o benefício médio pago pelo programa é de cerca de R$ 190.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Adriano Machado/Reuters
Adriano Machado/Reuters

Plenário da Câmara dos Deputados

Acessibilidade


O novo secretário especial do Tesouro e Orçamento, Esteves Colnago, afirmou hoje (29) que, sem a aprovação da PEC dos Precatórios, o governo só consegue atualizar o valor do Bolsa Família neste ano pela inflação, chegando a um benefício de R$ 220.

Hoje, o benefício médio pago pelo programa é de cerca de R$ 190.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Em coletiva de imprensa, Colnago frisou que a PEC é necessária para que o Auxílio Brasil, como foi rebatizado o Bolsa Família pelo governo Jair Bolsonaro, possa ir a R$ 400 nos meses de novembro e dezembro, como prometido pelo presidente. (Com Reuters)

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.
Compartilhe esta publicação: