Carteira recomendada: Vale e Petrobras empatam na liderança de novembro

Itaú Unibanco e a Gerdau ocupam o 2º lugar da lista da Forbes, elaborada a partir da análise de 19 carteiras de bancos e corretoras.

Vitória Fernandes
Compartilhe esta publicação:
Getty Images/Alistair Berg
Getty Images/Alistair Berg

Confira as ações recomendadas para novembro

Acessibilidade


A Vale (VALE4) e a Petrobras (PETR4) empataram, com 11 indicações cada, na liderança do ranking da Forbes de ações recomendadas, realizado a partir da análise de 19 carteiras de bancos e corretoras para o mês de novembro. A mineradora, que ocupou sozinha o primeiro lugar nos últimos onze meses, agora divide espaço com a petroleira, que tinha ficado fora do top três em setembro e outubro.

Para Luis Gustavo Pereira, analista da Guide Investimentos, a volta da Petrobras para o topo da lista pode ser justificada pelos bons resultados da empresa em meio à retomada dos preços do petróleo e do dólar.

“Apesar dos riscos de uma possível intervenção na política de preços em meio à escalada do preço dos combustíveis, avaliamos que a governança da companhia evoluiu muito ao longo dos últimos anos e tem conseguido blindar possíveis ingerências”, diz ele.

A Vale, por sua vez, passa por um momento mais delicado causado pela queda dos preços do minério de ferro no mercado internacional, de acordo com os analistas Heloise Sanchez e Régis Chinchila, da Terra Investimentos. Para eles, apesar do balanço mais fraco no trimestre, o cenário ainda é positivo para as ações da companhia, que são favorecidas pelo câmbio e pela expectativa de manutenção da demanda do aço.

O segundo lugar da lista também contou com um empate, desta vez dividido por uma empresa do setor bancário, o Itaú Unibanco (ITUB4), e a siderúrgica Gerdau (GGBR4), ambas com sete recomendações.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O crescimento nos volumes em toda a linha da Gerdau é um dos destaques que os analistas da XP Fernando Ferreira e Jennie Li citaram para justificar sua forte presença na carteira.

“Vemos a diversificação geográfica da Gerdau como um dos principais fatores para capturar os benefícios dos altos preços do aço em todo o mundo. No final de outubro, ela registrou números recordes operacionais referentes ao terceiro trimestre, refletindo o forte desempenho da indústria siderúrgica nas principais divisões de negócios da companhia”, avaliaram.

Para a Ativa, o Itaú se sobressai por contar com uma boa carteira de crédito. “Apesar dos desafios que os bancos tradicionais atravessarão nos próximos anos com a modernização e aumento de competitividade, o Itaú possui boa qualidade em sua carteira e uma diretoria proativa, que busca trazer tecnologia ao mesmo tempo que conserva seus diferenciais”, comentou o analista Leo Monteiro.

A JBS (JBSS3) ocupa o terceiro lugar do ranking, com seis indicações. A empresa reportou receita líquida consolidada de R$ 85,6 bilhões no 2º trimestre deste ano e chama a atenção dos analistas da Guide.

“Estamos confiantes em relação a operação da empresa, que vem reportando robustos resultados operacionais e geração de caixa, além de boa alocação de capital excedente. Vemos a JBS sendo negociada a um valuation [avaliação de mercado] atrativo e esperamos possíveis novas aquisições ao longo dos próximos meses”, afirmou Luis Gustavo Pereira.

Confira todas as ações recomendadas pelos 19 bancos e corretoras analisados pela Forbes para o mês de novembro:

Compartilhe esta publicação: