Elon Musk diz que venderá 10% das ações da Tesla se os usuários do Twitter votarem a favor

O bilionário afirma que vender ações é a sua “única forma” de pagar impostos.

Lisa Kim
Compartilhe esta publicação:
Maja Hitij/Getty Image
Maja Hitij/Getty Image

Musk se tornou a pessoa mais rica do mundo em setembro, e conta com um patrimônio líquido estimado em US$ 318,4 bilhões

Acessibilidade


Elon Musk, o CEO bilionário da Tesla, tuitou ontem (6) que está disposto a vender 10% de sua participação na montadora elétrica se seus seguidores votar a favor da venda, em uma pesquisa de 24 horas no Twitter.

Musk, que se tornou o homem mais rico do mundo em setembro graças a uma forte alta no preço das ações da Tesla, tuitou que “muito se fala ultimamente sobre ganhos não realizados serem um meio de evasão fiscal, então proponho vender 10% das minhas ações da Tesla. Você apoia isso?”

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Ele prometeu acatar o resultado da pesquisa, que estava com 56% a favor às 20h do horário de Brasília ontem. [Nesta manhã, 2,9 milhões de pessoas já haviam se manifestado, com 57% a favor.]

Ele acrescentou que vender ações é a “única forma” de pagar impostos, pois não recebe salário ou bônus em dinheiro “de lugar nenhum”.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Em fevereiro, Musk detinha 227 milhões de ações da Tesla, de acordo com um documento da SEC (Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos), totalizando 22,4% de suas ações – 10% de sua participação valeria cerca de US$ 27,8 bilhões no preço de fechamento da última sexta-feira (5).

O patrimônio líquido de Musk no sábado, segundo estimativas da Forbes, era de US$ 318,4 bilhões.

Em setembro, a Casa Branca divulgou uma análise mostrando que a taxa média de imposto de renda individual federal das 400 famílias bilionárias mais ricas dos Estados Unidos foi de 8,2%, entre 2010 e 2018.

Isso é muito menor do que a taxa paga pela maioria dos americanos, porque a renda advinda de dividendos e vendas de ações são tributadas de 20%, no máximo, em comparação com o máximo de 37% que se aplica a outras receitas. Os ultra-ricos têm a opção de escolher quando desejam que a receita dos ganhos de capital apareça em suas declarações de imposto de renda e “até mesmo evitar que apareça”, observa o relatório. (Com Reuters)

Compartilhe esta publicação: