Ibovespa abre em alta à espera da votação de hoje da PEC dos Precatórios

Dólar cai na expectativa dos dados de inflação de outubro.

Vitória Fernandes
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


O Ibovespa opera em alta de 0,45% abertura do pregão de hoje (9), a 105.260 pontos perto das 10h10, horário de Brasília. No mercado doméstico a atenção está voltada para a votação em 2º turno da PEC (proposta de emenda à Constituição) dos Precatórios, que deve acontecer hoje, além do desempenho dos balanços financeiros.

No cenário internacional, o sentimento é de otimismo após os principais índices de Wall Street baterem patamares recordes na noite de ontem. Investidores aguardam os dados de inflação, que serão divulgados hoje. No mesmo horário, o dólar cai 0,43% ante o real, negociado a R$ 5,5172.

Está marcada para hoje na Câmara dos Deputados a votação em segundo turno da PEC dos Precatórios. A expectativa é de que sejam analisados os destaques e, na sequência, ocorra a votação em plenário. A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), rejeitou nesta manhã um pedido feito por deputados de diversas vertentes políticas para suspender a tramitação da proposta na Câmara.

O IPC-S (Índice de Inflação ao Consumidor Semanal) teve aceleração em 5 das 7 capitais pesquisadas. O índice subiu 0,81% na primeira semana de novembro após a alta de 0,77% na semana anterior, enquanto o avanço acumulado em 12 meses passou de 9,73% para 9,59%. Das capitais pesquisadas, apenas Rio de Janeiro (de 0,92% para 0,87%) e São Paulo (de 0,78% para 0,77%) tiveram desaceleração no ritmo de alta.

Mercados internacionais

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Nos Estados Unidos, o investidor está de olho em uma possível mudança de comando no Federal Reserve, o banco central norte-americano. Os economistas apostam na indicação de Lael Brainard, que tem uma postura considerada mais “dovish”, ou seja, com maior tendência à elevação de taxas de juros, do que o atual chair do Fed, Jerome Powell.

O mercado aguarda a divulgação da inflação de outubro medida pelo Índice de Preços ao Produtor (IPP), programada para esta manhã. A expectativa dos analistas é que haja alta de 0,6% na base mensal e 8,7% na comparação anual.

Na Ásia, as bolsas chinesas fecharam estáveis nesta terça-feira. O banco central do país anunciou que vai fornecer às instituições financeiras empréstimos de baixo custo para ajudar as empresas a reduzirem as emissões de carbono, mas a notícia não animou os investidores.

O índice Hang Seng, de Hong Kong, subiu 0,20%; e o BSE Sensex, de Mumbai, fechou o dia em baixa de 0,19%. Já na China continental, o índice Shanghai perdeu 0,03%. No Japão, o Nikkei cedeu 0,75%.

Na Europa, as exportações da Alemanha recuaram pelo segundo mês seguido em setembro, enquanto as importações quase estagnaram, em mais um sinal de que os problemas nas cadeias de oferta estão complicando a recuperação econômica. As exportações sazonalmente ajustadas caíram 0,7% no mês, contra a expectativa de estabilidade de economistas.

Na contramão da queda, o sentimento do investidor na Alemanha melhorou inesperadamente em novembro diante das expectativas de que as pressões de preços vão diminuir no início do próximo ano e de que o crescimento vai acelerar na maior economia da Europa, mostrou uma pesquisa nesta terça-feira.

O instituto de pesquisa econômica ZEW informou que seu índice de sentimento econômico subiu a 31,7 de 22,3 pontos em outubro. “Especialistas do mercado financeiro estão mais otimistas com os próximos seis meses”, disse em comunicado o presidente do ZEW, Achim Wambach.

Por lá, as bolsas operam em . O Stoxx 600 ganhava 0,16%; na Alemanha, o DAX subia 0,24%; o CAC 40 em alta de 0,21% na França; na Itália, o FTSE MIB cai 0,31%; enquanto o FTSE 100 tem desvalorização de 0,02% no Reino Unido.

Compartilhe esta publicação: