Três passos para a busca de um consultor financeiro

Confira algumas questões básicas a serem consideradas na hora da escolha .

Daniel Machnik
Compartilhe esta publicação:

Getty Images

Acessibilidade


As várias transições de vida e as implicações financeiras associadas a elas são um grande caminho a ser trilhado. E como qualquer jornada significativa, é melhor iniciá-la preparado, com um guia experiente e confiável. Muitas famílias nunca procuram o conselho de um consultor de gestão de patrimônio. Mas como fazer isso? Aqui estão algumas questões básicas a serem consideradas.

Defina o significado de “riqueza”

Primeiro, é preciso identificar o que riqueza significa para você e a melhor forma de gerenciá-la. Sim, é diferente para cada pessoa e não se trata necessariamente apenas de dinheiro. É sobre viver a vida que você deseja. Riqueza pode significar ser capaz de comprar sua primeira casa, pagar por um casamento, se aposentar em seus próprios termos, levar seu negócio para o próximo nível e, em última análise, fazer a transição, mandar filhos (ou netos) para a faculdade, cuidar de um pai idoso ou deixar um legado. Lembre-se de que conciliar seus sonhos com suas finanças é o que um bom consultor de gestão de patrimônio deve ajudá-lo a realizar.

Escolha um consultor que tenha experiência com o seu objetivo

Escolha um consultor financeiro com base em sua definição de riqueza. Se, por exemplo, você é proprietário de uma empresa, é útil ter um consultor com experiência em possuir sua própria empresa. Se um de seus objetivos é cuidar de um pai idoso, procure um consultor com uma rede apropriada ou que já tenha passado por isso.
Faça um plano financeiro

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Você precisará de um plano financeiro. Lembre-se de que a gestão de patrimônio é uma estrada longa e sinuosa. Você não iria para uma área desconhecida sem o GPS do celular para guiá-lo. É uma ferramenta simples que pode fazer toda a diferença. O mesmo pode ser dito sobre um plano financeiro básico. Lembre-se de escolher um consultor que possa simplificar as coisas para você, alguém que possa fazer as perguntas que você não considerou. Crie um plano que ajude a filtrar o ruído, o roteiro que o orienta para sua riqueza.

Em última análise, a obtenção de seu patrimônio dependerá em grande parte de uma estratégia de investimento bem-sucedida, portanto, lembre-se de encontrar um consultor que possa oferecer conselhos imparciais, soluções baseadas em produtos variados e que seja capaz de agir no seu melhor interesse.

Lembre-se também de que atingir seus objetivos é uma maratona, não uma arrancada. O investimento baseado em metas não é sexy, é metódico e disciplinado. É engraçado como, ao investir, como em nenhuma outra área da vida, as pessoas raramente querem comprar quando as coisas estão à venda. Warren Buffet disse que os investidores devem ter “medo quando os outros são gananciosos e gananciosos quando os outros estão com medo”. Um bom consultor pode ajudar a minimizar suas emoções quando se trata de investir.

Admitir que você não é o seu melhor administrador de patrimônio pode ser uma conclusão difícil de chegar. Mas considere o que significa demitir-se e contratar um consultor financeiro. Você pode continuar a ser um guia para sua família, evitando o caminho errado de sua própria escolha.

Compartilhe esta publicação: