Ações da China têm leve baixa em meio a aumento dos casos locais de Covid-19

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, teve perda de 0,04%, enquanto o índice de Xangai recuou 0,06%.

Da Reuters
Compartilhe esta publicação:

Outra notícia envolvendo a China: a CVM chinesa publicou um projeto de lei exigindo registros de empresas que buscam listagens no exterior (Crédito: Reuters)

Acessibilidade


As ações da China fecharam em leve baixa nesta segunda-feira, (27), com perdas no setor de consumo compensando os ganhos em empresas imobiliárias, conforme o aumento das infecções locais por coronavírus pesaram sobre o sentimento antes do feriado do Ano Novo. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, teve perda de 0,04%, enquanto o índice de Xangai recuou 0,06%.

Novas regras e redução de incertezas

A Comissão de Valores Mobiliários e Regulamentares da China publicou um projeto de lei na noite de sexta-feira (24) exigindo registros de empresas que buscam listagens no exterior sob uma estrutura para garantir que cumpram as leis e regulamentações chinesas.

As empresas que usam a chamada estrutura de VIE (entidade de interesse variável) ainda poderão buscar listagens no exterior, desde que estejam em conformidade, eliminando a incerteza para os investidores que temem que a China bloqueie tais listagens. Tal risco se tornou grande depois que a listagem da Didi Global, em julho, gerou uma grande reação regulatória das autoridades chinesas, preocupadas com a segurança nacional.

Compartilhe esta publicação: