CEO do Goldman Sachs prevê inflação mais alta nos EUA

Em entrevista, David Solomon afirmou que é preciso ser cauteloso, mas acredita que elevação de custos dos anos de 1970 não se repetirá.

Redação
Compartilhe esta publicação:
GettyImages/MICHAEL KOVAC
GettyImages/MICHAEL KOVAC

David Solomon, CEO do Goldman Sachs, acredita que inflação aumentará nos EUA em breve

Acessibilidade


O presidente-executivo do Goldman Sachs, David Solomon, prevê que a inflação nos EUA será mais alta por um período, mas não espera uma repetição da elevação de custos vista na década de 1970, disse ele em entrevista à CNBC.

“Há uma chance razoável de que tenhamos uma inflação acima da tendência por um período, mas isso não significa que tenha que ser como nos anos 1970 nos EUA”, disse ele. “Você tem que ser cauteloso e gerenciar seus riscos de forma adequada.”

VEJA TAMBÉM: Goldman Sachs corta previsão de crescimento do PIB dos EUA para 2022 com temor por Ômicron

Solomon reconheceu a “incerteza” nos mercados financeiros globais devido a fatores que incluem a variante Ômicron da Covid-19 e dúvidas sobre o ritmo em que o Federal Reserve e outros bancos centrais reduzirão suas compras de ativos. (Com Reuters)


Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: