Elon Musk explica por que Tesla aceitará pagamentos em dogecoin em vez de bitcoin

O homem mais rico do mundo, segundo a Forbes, anunciou ontem que clientes poderão comprar alguns produtos da empresa com a criptomoeda.

Billy Bambrough
Compartilhe esta publicação:
Imagem/Unsplash
Imagem/Unsplash

A cotação do bitcoin caiu drasticamente no último mês, perdendo cerca de 25% de seu valor e atingindo o preço do ethereum e da grande parte das outras criptomoedas – incluindo o dogecoin

Acessibilidade


Elon Musk, o bilionário dono da Tesla que ajudou o dogecoin a se tornar um importante criptoativo este ano, explicou exatamente por que apoia o memecoin (como são chamadas as criptos baseados em memes) em vez do bitcoin, ethereum e outras criptomoedas.

A cotação do bitcoin caiu drasticamente no último mês, perdendo cerca de 25% de seu valor e atingindo o preço do ethereum e da grande parte das outras criptomoedas – incluindo o dogecoin.

Musk, em conversa com a revista Time após ser nomeado a Personalidade do Ano de 2021, disse que considera o dogecoin mais adequado para transações do que o bitcoin e que a memecoin tem um “potencial muito maior”.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

“O bitcoin é um exemplo interessante e é o principal motor disso”, disse Musk em um vídeo compartilhado no Twitter pela Time.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“O volume de transações do bitcoin é baixo e o custo por transação é alto. O bitcoin talvez seja adequado como reserva de valor, mas fundamentalmente o bitcoin não é um bom substituto para moedas tradicionais. Mesmo que tenha sido criado como uma piada boba, o dogecoin é mais adequado para realizar transações “, disse Musk.

“O fluxo total de transações [por dia] que você pode fazer com dogecoin é substancialmente maior [do que o do bitcoin] e tem um potencial muito maior “.

Musk também disse à revista que não acha que o dogecoin, o bitcoin, o ethereum ou qualquer outra criptomoeda substituirá totalmente as moedas fiduciárias.

Em uma publicação recente no Twitter, Musk anunciou que a Tesla “fará alguns produtos de merchandise que poderão ser comprados com doge, e veremos como vai ser”. O biblionário segue os passos do investidor em tecnologia Mark Cuban, também entusiasta do dogecoin, que introduziu pagamentos com a criptomoeda pelos produtos do time Dallas Mavericks da NBA em março.

O preço do bitcoin disparou nos últimos 12 meses à medida que traders e investidores passaram a recorrer à criptomoeda como uma proteção contra a inflação. O aumento dos preços nos EUA é causado, em parte, pelas medidas de estímulo monetário do governo dos EUA contra os efeitos da pandemia da Covid-19.

Em maio de 2020, o famoso macro investidor Paul Tudor Jones ganhou as manchetes ao revelar que considerava o bitcoin o “cavalo mais rápido para vencer a inflação”. No entanto, Musk diz acreditar que a natureza inflacionária do dogecoin poderia ajudar a criptomoeda a dominar o mercado de pagamentos com criptos.

“Dogecoin é ligeiramente inflacionário, mas essa inflação é um número fixo e não uma porcentagem”, disse Musk à Time esta semana. “Isso significa que, com o tempo, seu percentual de inflação na verdade diminui. Isso é bom porque incentiva as pessoas a gastar, em vez de acumulá-lo como reserva de valor.”

Leia mais: Musk diz que Tesla vai testar dogecoin como pagamento de alguns produtos

Musk também disse que sua experiência no setor de pagamentos significa que ele entende como o sistema financeiro funciona melhor do que a maioria das pessoas.

“Eu poderia realmente falar sobre a natureza do dinheiro por horas porque desempenhei um papel significativo na criação do PayPal”, disse ele. “Minha compreensão do sistema monetário em um nível fundamental, sobre como ele realmente funciona, a mecânica detalhada dele – há poucas pessoas que o entendem melhor do que eu.”

A enorme alta do preço do bitcoin, que levou a moeda digital de menos de US$ 20 em 2020 para picos de quase US$ 70 mil no mês passado, ajudou o mercado de criptomoedas mais amplo a atingir um valor combinado de cerca de US$ 3 trilhões.

No entanto, Musk negou que seus tweets tenham contribuído para as oscilações do preço do bitcoin e das criptos em geral, mesmo depois de suas publicações impulsionarem a cotação do dogecoin nos últimos anos.

Além disso, o preço do bitcoin despencou 15% depois que o CEO afirmou em um tweet que a Tesla pararia de aceitar pagamentos com bitcoin devido a preocupações com os impactos ambientais.

“Os mercados se movem o tempo todo com base em nada, na minha opinião”, disse Musk. “Então, as afirmações que faço são materialmente diferentes dos movimentos aleatórios da Bolsa que podem acontecer de qualquer maneira? Eu penso que não.”

Compartilhe esta publicação: