Guedes defende privatização e diz que Correios e Petrobras podem se tornar irrelevantes

Segundo o ministro da Economia, o governo precisa avançar em sua agenda de privatização sob o risco de perder apoio.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Adriano Machado/Reuters
Adriano Machado/Reuters

Guedes garantiu que, durante a próxima campanha à Presidência, o governo irá trabalhar no tema da privatização

Acessibilidade


O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou hoje (1) que o governo precisa avançar em sua agenda de privatização sob o risco de perder apoio, já que foi eleito com essa plataforma, pontuando que os Correios têm o risco de virar uma empresa irrelevante em dois, três anos, bem como a Petrobras.

Sobre os Correios, o ministro afirmou que grandes varejistas já estão, neste momento, investindo em seus próprios negócios de logística. Já sobre a Petrobras, ele afirmou que o mundo inteiro está indo em direção à economia verde.

VEJA TAMBÉM: Brasil deve crescer 5% em 2021 e 1,4% em 2022, projeta OCDE

Segundo o ministro, o país não está conseguindo tirar petróleo do chão na velocidade necessária para erradicar a miséria. Ele também pontuou que não faz sentido o BNDES carregar uma carteira de ativos, e que esses recursos seriam melhor empregados em investimentos públicos como ferrovias e rodovias.

De acordo com Guedes, durante a próxima campanha à Presidência o governo irá trabalhar nesses temas, buscando acabar com a pobreza pela “transformação do capital público”. (Com Reuters)

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

 

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Compartilhe esta publicação: