Ibovespa abre em alta acompanhando o movimento dos mercados internacionais

Dólar é negociado em queda e Banco Central anuncia leilão da moeda.

Vitória Fernandes
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


O Ibovespa opera em alta de 0,17% na abertura do pregão de hoje (21), a 105.201 pontos perto das 10h10, horário de Brasília. No cenário interno e externo, os investidores seguem de olho nas repercussões do aumento dos casos da variante Ômicron do coronavírus.

O dólar cai 0,34% ante o real após o Banco Central voltar a entrar em cena e anunciar, na tarde de ontem (20), a realização de leilão de moeda à vista. A divisa era negociada a R$ 5,7214 no mesmo horário.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

O mercado acompanha de perto a votação do Orçamento de 2022, que tem mexido com a Bolsa por causa da avaliação dos riscos fiscais do próximo ano. Um parecer apresentado ontem ao Congresso pelo relator do projeto, o deputado Hugo Leal (PSD-RJ), prevê o menor volume de investimentos públicos federais da história.

Serão R$ 44 bilhões em 2022 para o governo federal investir em setores como infraestrutura, escolas, postos de saúde, defesa, pavimentação e em todas as áreas que dependem de recursos da União.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Mercados internacionais

Nos Estados Unidos, os principais índices de Wall Street caíram mais de 1% na noite de ontem, com investidores preocupados com o risco de a variante Ômicron da Covid-19 prejudicar a recuperação econômica global.

Um revés crítico na negociação com os congressistas para a aprovação de um pacote de gastos do presidente Joe Biden também contribuiu para o movimento de baixa. Hoje, os índices iniciam o dia em recuperação.

Na Ásia, as ações da China avançaram, com os papéis do setor imobiliário liderando os ganhos em meio a crescentes sinais de afrouxamento da política monetária. As empresas relacionadas ao turismo também mostraram recuperação, impulsionadas pelo alívio parcial dos temores sobre a variante Ômicron do coronavírus.

O Hang Seng, de Hong Kong, subiu 1%; e o BSE Sensex, de Mumbai, fechou o dia em alta de 0,89%. Já na China continental, o índice Shanghai ganhou 0,88%; e no Japão, o índice Nikkei avançou 2,08%.

Na Europa, a Comissão Europeia adotou nesta terça-feira regras que tornarão o certificado de Covid-19 da União Europeia válido para viagens durante nove meses após a finalização do regime primário de vacinação.

As novas regras serão obrigatórias nos 27 países da UE a partir de 1º de fevereiro, informou o funcionário. A regra pode ser barrada por uma maioria qualificada de governos do bloco ou uma maioria simples de membros do Parlamento Europeu, mas autoridades dizem que a medida tem apoio suficiente.

Às 10h10 de Brasília, o Stoxx 600 ganhava 1,20%; na Alemanha, o DAX sobe 1,13%; o CAC 40 em alta de 1,07% na França; na Itália, o FTSE MIB sobe 1,22%; enquanto o FTSE 100 tem valorização de 1,01% no Reino Unido. (Com Reuters)

Compartilhe esta publicação: