Ibovespa abre estável com mercado "cauteloso"

Mudanças nas regras fiscais para comportar gastos e auxílio financeiro geram receio de que venham mais alterações no futuro.

Redação
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


O Ibovespa segue estável, com leve alta de 0,05 % na manhã de hoje (28), a 105.576 pontos perto das 10h15, horário de Brasília, com destaque para o  pagamento de dividendos e juros sobre capital próprio entre empresas como Cosan, que irá distribuir R$ 700 milhões entre seus acionistas.

No Brasil, mercado digere dado de desemprego, que caiu para 12,1% no terceiro trimestre, e estatísticas mensais de crédito, enquanto segue atento aos desenrolares da pauta fiscal. Liquidez deve seguir baixa na sessão por conta dos feriados de final de ano. Humor favorável aos ativos de risco no exterior, com os índices futuros de ações  atingindo máximas históricas nos Estados Unidos

Acompanhe em primeira mão o conteúdo Forbes Money no Telegram

O dólar registrava alta de 0,38% às 10h15 de Brasília, no início de um pregão. A moeda era negociada a R$ 5,6599, devolvendo completamente as perdas registradas no início da sessão.

Receios fiscais seguem sob os holofotes, com agentes locais monitorando a situação dos auditores da Receita Federal que entregaram seus cargos em ato contra cortes orçamentários. Segundo nota de Victor Guglielmi, economista da Guide Investimentos, a greve dos funcionários da Receita, bem como as negociações em torno reajustes do funcionalismo público, deve “sustentar cautela no início de 2022”.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Temores sobre despesas adicionais no próximo ano vêm depois de o governo ter conseguido, por meio da PEC dos Precatórios, alterar a regra do teto de gastos para abrir o espaço fiscal necessário para financiar o auxílio à população. Isso gerou, entre parte dos mercados, a percepção de que as regras fiscais do Brasil poderiam estar sujeitas a mais alterações no futuro de forma a comportar mais gastos, o que minaria a confiança de investidores estrangeiros no país.

As bolsas europeias e os futuros de Wall Street registravam ganhos nesta manhã, evidenciando o maior apetite por risco nos mercados internacionais. Com o desempenho deste pregão, o dólar fica a caminho de encerrar 2021 em alta de cerca de 9% contra o real.

Com Reuters

Compartilhe esta publicação: