União Europeia anuncia pacote de investimentos internacionais de € 300 bilhões

O plano prevê aplicar dinheiro em projetos de infraestrutura, climáticos e digitais em todo o mundo até 2027.

Redação
Compartilhe esta publicação:
YvesHerman/Reuters
YvesHerman/Reuters

Projeto Global Gateway reunirá dinheiro dos governos e instituições da União Europeia, sob a forma de concessões, empréstimos e garantias

Acessibilidade


A Comissão Europeia divulgou hoje (1) um plano para investir € 300 bilhões até 2027 em projetos de infraestrutura, climáticos e digitais em todo o mundo para fortalecer as cadeias de abastecimento da Europa, impulsionar o comércio da União Europeia e ajudar a combater as mudanças climáticas.

O esquema, denominado Global Gateway, é visto como a resposta da UE à iniciativa Belt and Road da China, e se concentrará nos setores de digitalização, saúde, clima, energia e transporte, educação e pesquisa.

VEJA TAMBÉM: Conheça a história dos Irmãos Domuschiev, os primeiros bilionários da Bulgária

O dinheiro da UE, sob a forma de concessões, empréstimos e garantias, virá de instituições e governos do bloco, assim como de instituições financeiras da UE e bancos nacionais de desenvolvimento.

“A UE oferecerá seu financiamento em termos justos e favoráveis, a fim de limitar o risco de sobre-endividamento”, disse a Comissão em comunicado.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A China iniciou seu projeto Belt and Road para impulsionar os laços comerciais com o resto do mundo em 2013 e tem investido fortemente no desenvolvimento de infraestrutura em dezenas de países.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

A Comissão disse que o plano Global Gateway tem como objetivo estabelecer ligações com outros países sem criar dependências.

“Ele se concentrará na infraestrutura física, como cabos de fibra ótica, corredores de transporte limpo, linhas de transmissão de energia limpa, para fortalecer as redes digitais, de transporte e de energia”, disse. (Com Reuters)

Compartilhe esta publicação: