Wall Street abre em alta, mas inverte sentido, após dados de emprego enfraquecerem perspectiva de redução de estímulos

Abertura de postos de trabalho em novembro ficou abaixo do esperado por economistas .

Isabella Velleda
Compartilhe esta publicação:

Matteo Colombo/Getty Images

Acessibilidade


As bolsas de Nova York abriram hoje (3) em alta, mas já inverteram o sentido e operam em baixa, após dados modestos do mercado de trabalho aliviarem parte das preocupações sobre um aperto mais rápido da política monetária do Federal Reserve, banco central norte-americano.

Às 12h00 de Brasília, o Dow Jones cai 0,15% a 34.576 pontos; o S&P 500 recua 0,32% a 4.562 pontos; e o Nasdaq registra perdas de 0,98% a 15.231 pontos.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Segundo informou o Departamento do Trabalho hoje, a criação de vagas de trabalho nos Estados Unidos aumentou bem menos do que o esperado em novembro, ficando em 210 mil postos de trabalho, quando a expectativa de economistas era de 306 mil a 800 mil.

Já a taxa de desemprego caiu para 4,2%, o menor patamar desde fevereiro de 2020, ante 4,6% em outubro. Os gastos do consumidor e a atividade manufatureira têm sido fortes, mas a variante Ômicron da Covid-19 ainda representa um risco ao cenário otimista.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Leia mais: Desemprego dos EUA cai para 4,2% em novembro, mas criação de vagas fica abaixo do esperado

Embora pouco se saiba sobre a nova cepa do coronavírus, é provável que haja alguma desaceleração nas contratações e na demanda por serviços, como o que foi visto com a chegada da variante Delta no último trimestre.

O dólar opera em queda de 0,63%, negociado a R$ 5,6241, após os novos dados econômicos diminuírem as expectativas de que o Federal Reserve antecipará o aumento de juros na economia norte-americana.

Compartilhe esta publicação: