Ativos sob custódia da XP crescem 23% e chegam a R$ 815 bilhões no 4º trimestre de 2021

A base de clientes ativos da XP também apresentou crescimento de 23% em comparação anual, para 3,416 milhões.

Reuters
Compartilhe esta publicação:
REUTERS/Amanda Perobelli
REUTERS/Amanda Perobelli

Sede da XP, em São Paulo

Acessibilidade


A XP teve aumento de 23% nos seus ativos sob custódia no quarto trimestre frente ao mesmo período de 2020, alcançando montante de R$ 815 bilhões, segundo dados preliminares divulgados pela empresa hoje.

O crescimento foi de 3% em comparação com o terceiro trimestre.

A base de clientes ativos também cresceu 23% em comparação anual, para 3,416 milhões, enquanto na comparação mensal a alta foi de 4%.

SAIBA MAIS: Perspectiva para recuperação global é pessimista, mostra pesquisa do Fórum Econômico Mundial

“A média mensal de adição líquida de clientes caiu 23% de 52.000 no terceiro trimestre para 40.000 no quarto trimestre, impactada principalmente por uma menor ativação na Clear, dada o fraco ‘momentum’ no mercado de ações”, disse a XP.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A captação líquida da XP foi de R$ 48 bilhões no quarto trimestre, crescimento de 29% contra o trimestre imediatamente anterior.

No ano, a captação líquida total foi 230 bilhões de reais, crescimento de 16% frente a 2020, enquanto a captação líquida ajustada por custódias concentradas total foi de R$ 176 bilhões, crescimento de 25% em comparação anual.

 

Compartilhe esta publicação: