Goldman Sachs e JP Morgan preveem quatro aumentos nos juros nos EUA neste ano

O banco previa anteriormente alta dos juros pelo Fed em março, junho e setembro, mas agora espera outro aumento em dezembro.

Da Reuters
Compartilhe esta publicação:
Andrew Kelly/Reuters
Andrew Kelly/Reuters

Logo do Goldman Sachs

Acessibilidade


O Goldman Sachs projeta que o Federal Reserve elevará os juros quatro vezes neste ano e iniciará o processo de redução do tamanho de seu balanço já em julho, juntando-se a outros grandes bancos que preveem um aperto agressivo da política monetária nos Estados Unidos.

O banco de Wall Street previa anteriormente alta dos juros pelo Fed em março, junho e setembro, mas agora espera outro aumento em dezembro.

A taxa prevista pelo Goldman Sachs está apenas modestamente acima das expectativas do mercado para 2022, “mas a diferença cresce significativamente nos anos subsequentes”, escreveu o economista-chefe Jan Hatzius em nota publicada no domingo.

O JP Morgan antecipou na sexta-feira (7) sua previsão para o primeiro aumento de juros desde o início da pandemia para março, ante junho, e prevê altas de juro a cada trimestre deste ano.

“Acreditamos que as autoridades do Fed estão chegando à mesma conclusão de que o mercado de trabalho está muito apertado, tornando difícil segurar o primeiro aumento até junho, nossa previsão anterior”, escreveu o economista-chefe do banco, Michael Feroli, em nota.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.
Compartilhe esta publicação: