Ibovespa fecha em queda com expectativas de aumentos de juros nos EUA

Em Wall Street, ações de grandes empresas de tecnologia recuaram em meio às expectativas de uma política monetária mais austera.

Isabella Velleda
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


O Ibovespa fechou hoje (10) em queda de 0,75%, a 101.945 pontos, reagindo às expectativas de elevação de juros nos Estados Unidos nos próximos meses. Bancos norte-americanos esperam que o primeiro aumento ocorra já em março, impulsionando os rendimentos dos títulos do Tesouro do país.

“As empresas que são sensíveis à curva de juros estão caindo. Olhando o varejo agora, temos o Magazine Luiza (MGLU3) recuando [mais de 7%], enquanto, dentre as construtoras, a Eztec (EZTC3) cai quase 2%”, comenta Antonio Carlos Pedrolin, líder da mesa de renda variável da Blue3.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Por outro lado, os destaques positivos da sessão incluíram os papéis da Usiminas (USIM5), Fleury (FLRY3) e CSN (CSNA3), que registraram avanços de 4,77%, 3,74% e 3,32%, respectivamente. As mineradoras subiram apesar de terem anunciado paralisação de suas operações em Minas Gerais por conta de chuvas intensas na região.

O Boletim Focus desta semana, produzido pelo Banco Central, mostrou elevação na estimativa para a taxa Selic em 2022, de 11,50% para 11,75%, enquanto a projeção do PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil caiu de 0,36% para 0,28%.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Em Wall Street, os índices também encerraram o dia em queda. O Dow Jones caiu 0,45%, a 36.068 pontos; o S&P 500 recuou 0,14%, a 4.670 pontos; e o Nasdaq subiu 0,05%, a 14.942 pontos.

Sobre o reajuste dos juros nos EUA, o presidente executivo do JPMorgan Chase & Co, Jamie Dimon, disse em entrevista que espera mais do que quatro aumentos em 2022. “É possível que a inflação esteja pior do que as pessoas pensam. Eu, pessoalmente, ficaria surpreso se fossem apenas quatro aumentos neste ano. Quatro seriam muito fáceis para a economia absorver”, afirmou à CNBC.

Ações de grandes empresas de tecnologia recuaram em meio às expectativas de uma política monetária mais austera. Empresas de megacapitalização, como Microsoft (MSFT) e Meta Platforms (FB), caíram 0,69% e 1,12%, respectivamente.

O dólar fechou em alta de 0,74%, negociado a R$ 5,6742 na venda, em uma sessão amplamente negativa para os ativos considerados mais arriscados, diante de receios cada vez maiores sobre os potenciais impactos dos juros norte-americanos. “Mantemos viés positivo para o dólar”, disseram economistas do Citi em nota. (Com Reuters)

Compartilhe esta publicação: