Vale e Usiminas retomam parcialmente operações em MG; veja os destaques do Forbes Radar

Braskem, Eztec, Plano&Plano, Mills, Tegra, Ser Educacional e Raia Drogasil.

Vitória Fernandes
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


No Forbes Radar de hoje (17), a Vale e a Usiminas informaram que retomaram, de forma parcial, as operações em Minas Gerais, que foram interrompidas por causa das fortes chuvas que atingiram o estado.

A Braskem informou que a Petrobras e a NSP Investimentos registraram pedido de oferta pública de distribuição secundária de ações (follow-on) simultânea no Brasil e no exterior. A operação pode movimentar até R$ 8,06 bilhões.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Confira os destaques:

Vale (VALE3)

A Vale informou nesta segunda-feira que retomou de forma parcial e gradual suas operações em Minas Gerais após o período de chuvas intensas que atingiram a região no início deste ano.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Em comunicado, a mineradora afirmou que, no Sistema Sudeste, a circulação de trens na Estrada de Ferro Vitória a Minas foi retomada no trecho Rio Piracicaba – João Monlevade, permitindo a expedição gradual da produção de Brucutu e Mariana. Não há mais produção paralisada nesse sistema em decorrência das chuvas.

Já o ramal de BH, responsável pelo transporte de carga geral, encontra-se paralisado. Estão sendo estudadas alternativas logísticas para o retorno definitivo do ramal e para o escoamento da carga geral enquanto ele permanecer paralisado.

Usiminas (USIM5)

A Usiminas informou no sábado (15) a retomada gradual das atividades do seu negócio de mineração (Musa).

Segundo o documento, os problemas causados pelas chuvas ainda afetam empresas responsáveis pela cadeia de escoamento de minério. “A Musa está acompanhando a evolução das ações implementadas por tais empresas de forma a assegurar a mais rápida recuperação possível.”

Braskem (BRKM5)

A Braskem informou que a Petrobras e a NSP Investimentos registraram pedido de oferta pública de distribuição secundária de ações (follow-on) simultânea no Brasil e no exterior. A operação pode movimentar até R$ 8,06 bilhões.

Segundo o prospecto, serão distribuídas até 154.886.547 de ações preferenciais classe “A”. Desse total, 79.182.486 ações são de titularidade da NSP Investimentos e 75.704.061 pertencem à Petrobras.

“Tratando-se de uma oferta pública integralmente secundária, a oferta global é realizada exclusivamente pelos acionistas vendedores, sendo que a companhia não está realizando qualquer emissão, venda ou distribuição de ações”, informou a empresa no documento.

Eztec (EZTC3)

A Eztec divulgou a sua prévia operacional do 4º trimestre de 2021, na qual contou com o maior volume de vendas desde o início da pandemia.

De acordo com o documento, foram R$ 491 milhões em quatro lançamentos e R$ 402 milhões em vendas brutas.

Plano&Plano (PLPL3)

A Plano&Plano acumulou R$ 304,5 milhões em vendas no 4º trimestre de 2021, de acordo com a prévia operacional divulgada pela companhia.

A Companhia lançou seis fases de empreendimentos novos e quatro novas fases de empreendimentos já lançados, totalizando um volume geral de vendas (VGV) de R$ 565,4 milhões.

Mills (MILS3)

A Mills anunciou ao mercado a conclusão da operação de aquisição da Altoplat, empresa de locações de plataformas aéreas.

De acordo com o documento, será pago o valor de R$ 23,1 milhões referente à totalidade do negócio de plataformas elevatórias da Altoplat em Içara, em Santa Catarina, restando apenas a liberação do valor de R$ 7,5 milhões referente aos demais equipamentos, que serão entregues até fevereiro.

Tegra (TEGA3)

A Tegra lançou 8 empreendimentos que totalizaram R$ 1,4 bilhões no VGV do 4º trimestre.
No período, o valor de distratos atingiu R$ 32 milhões, uma redução de R$ 8 milhões em relação ao registrado no trimestre anterior.

Ser Educacional (SEER3)

A Ser Educacional informou ao mercado que concluiu a aquisição da Faculdade Educacional da Lapa (Fael), empresa que atua na modalidade digital de ensino.

Raia Drogasil (RADL3)

A Raia Drogasil aprovou a quinta emissão de debêntures no valor de até R$ 500 milhões, informou a empresa em comunicado enviado ao mercado.

Compartilhe esta publicação: