Wall Street abre no azul com desaceleração de aumento dos preços ao produtor

O índice de preços ao produtor subiu 0,2% no mês passado, depois de saltar 1,0% em novembro.

Reuters
Compartilhe esta publicação:

Matteo Colombo/Reuters

Acessibilidade


As bolsas de Nova York abriram hoje (13) em alta, depois que dados mais fracos que o esperado de preços ao produtor nos Estados Unidos aliviaram as preocupações com um ritmo mais forte de altas de juros pelo Federal Reserve, banco central do país.

O índice de preços ao produtor subiu 0,2% no mês passado, depois de saltar 1,0% em novembro. Já os preços de bens caíram 0,4% em meio a sinais de que o aperto das cadeias de oferta começa a diminuir, possivelmente indicando que a inflação provavelmente atingiu o seu pico.

Às 12h22 de Brasília, o Dow Jones subia 0,28%, a 36.391 pontos; o S&P 500 caía 0,08%, a 4.722 pontos; e o Nasdaq perdia 0,34%, a 15.137 pontos.

Segundo o Departamento do Trabalho dos EUA, o número de norte-americanos que entraram com novos pedidos de auxílio-desemprego aumentou de forma inesperada na semana passada por causa da onda de infecções por Covid-19.

Os pedidos subiram em 23 mil, para 230 mil. Economistas consultados pela Reuters previam 200 mil pedidos para a última semana.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Ainda assim, as solicitações permanecem abaixo de seu patamar pré-pandemia, sinal de aperto nas condições de mercado de trabalho. Os pedidos caíram ante um recorde de 6,14 milhões alcançado em abril de 2020.

O dólar opera em queda de 0,62%, negociado a R$ 5,5018. (Com Reuters)

Compartilhe esta publicação: