Brasil tem déficit de US$ 8,1 bilhões em transações correntes em janeiro

Mesmo acima das expectativas dos especialistas, o resultado ficou abaixo do déficit de um ano antes.

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Dado Ruvic/Reuters

O déficit das transações correntes em 12 meses diminuiu ligeiramente a 1,71% do PIB, ante 1,74% em dezembro

Acessibilidade


O Brasil registrou déficit em transações correntes de US$ 8,146 bilhões em janeiro, informou o Banco Central hoje (23), acima do esperado pelo mercado em meio à elevada remessa de lucros e dividendos e mais gastos com viagens no exterior.

A expectativa de economistas em pesquisa da Reuters era de um déficit de US$ 7,8 bilhões. O resultado no entanto, ficou abaixo do déficit de US$ 8,338 bilhões registrado um ano antes.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

O déficit em 12 meses diminuiu ligeiramente a 1,71% do PIB, ante 1,74% em dezembro.

Embora o déficit comercial tenha encolhido no primeiro mês do ano, as remessas líquidas de lucros e dividendos subiram para US$ 2,474 bilhões em janeiro, de US$ 1,080 bilhão um ano antes.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Os gastos com viagens aumentaram a US$ 269 milhões em janeiro, contra apenas US$ 39 milhões no mesmo mês do ano passado.

Por sua vez, os investimentos diretos no país no mês (IDP) somaram US$ 4,709 bilhões, ante expectativa no mercado de US$ 3,478 bilhões.

De acordo com o BC, os investidores estrangeiros destinaram US$ 5,708 bilhões a ações e fundos de investimentos no mês, contra US$ 6,198 bilhões em janeiro de 2021.

VEJA TAMBÉM: Dólar cai à casa de R$ 5,01 com Brasil continuando a atrair capital estrangeiro

Para o mês de fevereiro, o BC projetou um déficit em transações correntes de US$ 2,6 bilhões e IDP de US$ 10 bilhões.

Até o dia 18 deste mês, o fluxo cambial ficou positivo em US$ 5,2 bilhões, disse ainda o BC.

Compartilhe esta publicação: