Equatorial Energia levanta R$ 2,78 bilhões em follow-on; veja os destaques do Forbes Radar

Últimas notícias sobre: Localiza, Mater Dei, Renova Energia, Camil Alimentos e Klabin.

Isabella Velleda
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


No Forbes Radar de hoje (9), a Equatorial Energia informou que levantou R$ 2,78 bilhões em sua oferta subsequente de ações. O preço por ação foi de R$ 23,50, aumentando o capital social da companhia para R$ 7,47 bilhões.

Já a Localiza aprovou a 19ª emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, com valor nominal unitário de R$ 1 mil. A oferta é composta de até 2,5 milhões de debêntures, totalizando um montante de até R$ 2,5 bilhões.

Veja estes e outros destaques corporativos do dia:

Equatorial Energia (EQTL3)

A Equatorial Energia informou que foi aprovado o efetivo aumento do capital social da companhia no montante total de R$ 2,78 bilhões, mediante a emissão de 118.395.000 ações ordinárias, nominativas, escriturais e sem valor nominal, ao preço por ação de R$ 23,50.

Agora, o novo capital social da companhia passará a ser de R$ 7,471.994.872,59, dividido em 1.128.934.585 ações ordinárias, todas nominativas, escriturais e sem valor nominal. As ações objeto da oferta restrita passarão a ser negociadas na B3 amanhã (10).

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Localiza (RENT3)

A Localiza aprovou a 19ª emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, em até duas séries, para distribuição pública com esforços restritos de distribuição. A primeira série tem prazo final em 25 de fevereiro de 2027, e a segunda tem prazo final em 25 de fevereiro de 2029.

A oferta é composta de até 2,5 milhões de debêntures, com valor nominal unitário de R$ 1 mil, totalizando um montante de até R$ 2,5 bilhões. Os recursos obtidos pela Localiza com a oferta serão utilizados para recomposição de caixa da empresa.

Mater Dei (MATD3)

O grupo de saúde Mater Dei anunciou que seu conselho de administração aprovou a compra do hospital Emec, em Feira de Santana, na Bahia, em uma transação que avaliou a empresa em R$ 205,9 milhões.

A companhia afirmou que o Emec é um hospital geral de alta complexidade com mais de 40 especialidades e oferece ambulatório e medicina diagnóstica e conta com 126 leitos operacionais, dos quais 30 UTIs. A empresa possui plano de expansão para um total de 150 leitos operacionais.

O custo da aquisição foi de R$ 1,37 milhão de reais por leito. A receita do Emec no ano passado somou R$ 131 milhões de reais.

Renova Energia (RNEW4)

A Renova Energia informou que amanhã (9) se inicia a 4º janela de pedido de conversão, na qual credores das sociedades do Grupo Renova podem manifestar o seu interesse na conversão de seus créditos em ações da companhia.

O termo final dessa 4ª janela de pedido de conversão ocorrerá no dia 10 de março.

Camil Alimentos (CAML3)

A Camil Alimentos concluiu o programa de recompra de ações de emissão da companhia, por meio do qual foram adquiridas 2 milhões de ações ordinárias, totalizando 9.986.500 ações remanescentes.

Klabin (KLBN4)

A Klabin aprovou a ampliação da unidade de conversão de papelão ondulado localizada em Horizonte, no Ceará. O projeto, com início previsto para o primeiro trimestre de 2023, possui capacidade de produção incremental de papelão ondulado de 80 mil toneladas por ano, e tem como objetivo atender o crescente mercado de frutas da região nordeste do Brasil.

A expansão contempla a compra de uma onduladeira e uma impressora, além da transferência de duas impressoras da unidade de Goiana, em Pernambuco. O investimento totaliza R$ 188 milhões, dos quais são estimados R$ 100 milhões de desembolso em 2022 e o restante em 2023. (Com Reuters)

Compartilhe esta publicação: