IRB Brasil reduz prejuízo líquido no 4º tri para R$371 milhões

Segundo a empresa, o resultado foi negativamente impactado pelos sinistros retidos.

Reuters
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


O ressegurador IRB Brasil viu seu prejuízo líquido diminuir no quarto trimestre ante um ano antes, em meio a uma melhora do resultado financeiro e patrimonial, mas registrou consumo de caixa no período e aumento de sinistros.

O IRB teve prejuízo líquido de R$ 370,9 milhões no quarto trimestre de 2021, uma redução de 42,4% frente as perdas de 644,2 milhões reportadas para o mesmo período do ano anterior.

Segundo a empresa, o resultado foi negativamente impactado pelos sinistros retidos, que foram 53,7% superiores aos do quarto trimestre de 2020 e marcaram R$ 1,29 bilhão.

“O aumento da sinistralidade total do quarto trimestre é reflexo da elevação no componente PSL (Provisões de Sinistros a Liquidar), que se refere aos avisos de sinistros que a companhia recebeu no período e que apresentaram aumento de 148,3% em relação ao quarto trimestre de 2020.”

Essa elevação, segundo a empresa, decorre principalmente de sinistros contratados em “anos de subscrição anteriores a 2020”.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O índice de sinistralidade total foi de 123,5% no período, aumento de 31,4 pontos percentuais na comparação anual.

Os prêmios emitidos totalizaram R$ 2,06 bilhões de outubro a dezembro, o que representa leve queda de 0,9% na base anual, com o recuo das operações no exterior, parte de estratégia já divulgada pela companhia, compensado por expansão no Brasil. O prêmio retido cresceu 59,4% e o prêmio ganho aumentou 14,7%.

A companhia teve consumo de caixa de R$ 1,2 bilhão no trimestre, pressionada pelo pagamento de sinistros e repasse de prêmios por cessão de riscos.

O IRB disse no comunicado de resultados que a posição de não divulgar projeções segue mantida.

 

Compartilhe esta publicação: