O valor da igualdade: jogadoras de futebol dos EUA ganham US$ 24 milhões em processo por paridade salarial

A US Soccer prometeu igualar os salários das seleções masculina e feminina em todas as competições nos próximos acordos coletivos.

Reuters
Compartilhe esta publicação:
BSR Agency/Getty Images
BSR Agency/Getty Images

“As jogadoras da seleção nacional feminina dos EUA alcançaram um sucesso sem precedentes”, afirmou o comunicado conjunto.

Acessibilidade


A seleção feminina de futebol dos Estados Unidos e a federação norte-americana de futebol concordaram em resolver a reivindicação de igualdade salarial em litígio que está pendente desde 2019, disseram as duas partes hoje (22).

“Temos o prazer de anunciar que, a depender da negociação de um novo acordo coletivo de trabalho, teremos resolvido nossa longa disputa sobre igualdade salarial e orgulhosamente nos unimos em um compromisso compartilhado de promover a igualdade no futebol”, disseram a US Soccer e a seleção feminina do país em um comunicado conjunto.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

A mídia dos EUA informou que, sob os termos do acordo, as jogadoras receberão um total de US$ 24 milhões e uma promessa da US Soccer de igualar os salários das seleções masculina e feminina, em todas as competições, incluindo a Copa do Mundo, nos próximos acordos coletivos.

O acordo depende da ratificação de um novo acerto coletivo de trabalho (CBA) entre o sindicato das jogadoras da seleção feminina e a federação. Assim que um novo CBA for ratificado, será agendada a aprovação final do acordo pelo Tribunal Distrital.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

As jogadoras receberão US$ 22 milhões em pagamentos atrasados ​​como compensação direta como parte da resolução da longa disputa legal, que remonta a uma reclamação de 2016 apresentada à Comissão de Oportunidades Iguais de Emprego dos EUA.

“Chegar até hoje não foi fácil. As jogadoras da seleção nacional feminina dos EUA alcançaram um sucesso sem precedentes ao trabalharem para buscar salários iguais para si e para futuras atletas”, acrescentou o comunicado conjunto.

Compartilhe esta publicação: