Receitas de PepsiCo e Coca-Cola aumentam com preços mais altos

Apesar de aumentos, as empresas alertaram para a pressão imposta pela alta implacável de custos.

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Mario Anzuoni/Reuters
Mario Anzuoni/Reuters

A receita líquida da PepsiCo subiu 12,4%, para US$ 25,25 bilhões no quarto trimestre

Acessibilidade


A PepsiCo e a Coca-Cola superaram as estimativas de Wall Street para receita trimestral, apoiadas por recentes aumentos de preços e demanda robusta, mas as empresas alertaram para a pressão sobre os lucros imposta pela alta implacável de custos.

Os custos, de latas de alumínio a mão de obra e transporte, aumentaram devido às interrupções induzidas pela pandemia e à disseminação da variante Ômicron, e as empresas tem reagido com aumentos de preços.

LEIA TAMBÉM: Binance, exchange de criptomoedas, compra participação na Forbes por mais de R$ 1 bilhão

A demanda até agora se manteve acima do esperado, mas os sinais de que o aumento mais rápido da inflação em uma geração pode não diminuir geram preocupações de que os consumidores possam em breve reduzir as compras.

A PepsiCo espera um lucro principal de US$ 6,67 por ação no ano fiscal de 2022, em comparação com as expectativas dos analistas de US$ 6,73, de acordo com dados do IBES da Refinitiv.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A Coca-Cola prevê que o lucro por ação ajustado para o ano inteiro aumentará de 5% a 6% em relação aos US$ 2,32 registrados em 2021, em comparação com estimativas de um aumento de 6%.

Ainda assim, as ações das empresas subiram cerca de 1% nas negociações de pré-mercado.

A receita líquida da PepsiCo subiu 12,4%, para US$ 25,25 bilhões no quarto trimestre, superando as estimativas de US$ 24,24 bilhões, enquanto a receita ajustada da Coca-Cola subiu 10,1%, para US$ 9,47 bilhões, superando as estimativas de US$ 8,96 bilhões.

A PepsiCo anunciou hoje (10) um aumento de 7% no dividendo anual e um novo programa de recompra de ações de US$ 10 bilhões.

Compartilhe esta publicação: