Relator da venda da Oi Móvel no Cade vota contra negócio e por abertura de investigação

Durante a sessão do julgamento, Braido afirmou que "os requerentes apostaram em seu poder de captura do Estado.".

Da Reuters
Compartilhe esta publicação:
SOPA Images/Getty Images
SOPA Images/Getty Images

Durante a sessão do julgamento, Braido afirmou que “os requerentes apostaram em seu poder de captura do Estado.”

Acessibilidade


A operação de compra da Oi Móvel pelas rivais TIM, Telefônica Brasil e Claro precisa ser rejeitada e denúncias de acordo das rivais para garantir a compra dos ativos tem que ser investigada, votou hoje (09) o relator do caso no Cade, conselheiro Luis Henrique Bertolino Braido.

“Os requerentes apostaram em seu poder de captura do Estado…faltou cuidado com o desenho da operação”, afirmou Braido durante sessão de julgamento.

A conselheira Paula Azevedo acompanhou o voto do relator. O julgamento continua.

Compartilhe esta publicação: