Relatório do Fed diz que trabalho e salários podem impulsionar inflação persistente

Em seu último relatório monetário ao Congresso, o Fed disse que os aumentos de preços foram generalizados desde o ano passado.

Da Reuters
Compartilhe esta publicação:
Jonathan Ernst
Jonathan Ernst/Reuters

Fachada do Federal Reserve, em Washington

Acessibilidade


O Federal Reserve alertou hoje (25) que a inflação pode persistir por mais tempo do que o esperado se a escassez de mão de obra e os aumentos salariais continuarem, deixando de lado sua afirmação anterior de inflação “transitória” para pintar uma visão mais cautelosa sobre como a economia dos Estados Unidos pode evoluir.

Em seu último relatório monetário ao Congresso, feito duas vezes por ano, o Fed disse que os aumentos de preços foram generalizados desde o ano passado e que os fatores por trás disso não estão mais limitados a questões da cadeia de oferta que podem ser rápida e facilmente resolvidas.

A escassez de mão de obra e o aumento associado nos salários também influenciam, e se isso não diminuir a inflação pode ser mais persistente.

Apesar de dizer que parte da pressão sobre os preços de bens ainda pode diminuir nos próximos meses conforme a distribuição de oferta melhorar, “se a escassez de mão de obra continuar e os salários subirem mais rápido que a produtividade de maneira ampla, as pressões inflacionárias podem persistir e continuar a se ampliar”, apontou o relatório do banco central norte-americano.

O chair do Fed, Jerome Powell, discutirá o relatório em audiências no Congresso dos EUA na próxima semana, quando deve ser questionado sobre a inflação.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Novos dados divulgados nesta sexta-feira mostraram que a medida preferida do Fed para os aumentos de preços subiu 6,1% nos 12 meses até janeiro, contra meta de 2% do banco central.

Para combater a inflação, o Fed sinalizou que começará a subir os juros no próximo mês.

Compartilhe esta publicação: