Shell e Gerdau fecham acordo para joint-venture de energia solar

A previsão é que o novo parque seja construído em 2023, após ser tomada a decisão final de investimento.

Da Reuters
Compartilhe esta publicação:
Sistema de energia solar
Sistema de energia solar

A previsão é que o novo parque seja construído em 2023, após ser tomada a decisão final de investimento

Acessibilidade


A anglo-holandesa Shell e a Gerdau fecharam um acordo vinculante para a formação de uma joint-venture, com participação igualitária das duas empresas, para desenvolvimento, construção e operação de um parque solar em Minas Gerais, informaram as companhias hoje (07).

A previsão é que o novo parque, que deverá ter capacidade instalada de aproximadamente 260 MWp, seja construído em 2023, após ser tomada a decisão final de investimento.

O acordo, que ainda depende de aprovação das condições precedentes, entre elas a aprovação das autoridades regulatória e concorrencial brasileira, estabelece as premissas para a atividade da joint-venture na geração e contratação de longo prazo para a aquisição de energia limpa.

De acordo com as companhias, o parque fornecerá 50% do volume produzido para unidades de produção de aço da Gerdau no Brasil, na modalidade de autoprodução, e a outra metade será negociada no mercado livre por meio da Shell Energy Brasil, a comercializadora de energia da Shell.

“A parceria poderá viabilizar o desenvolvimento de aproximadamente 1/3 da capacidade total do parque solar. A Shell seguirá buscando outros clientes de longo prazo –como autoprodutores, por exemplo– para endereçar o volume remanescente do complexo”, afirmou.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O acordo ocorre como parte do esforço de ambas as empresas de buscar soluções de energia limpa e cumprir suas metas de redução de emissões.

Compartilhe esta publicação: